Economia

Nos três últimos anos: Crescimento do sector agrícola ascende de zero a 5,0% ao ano

O ministro da Agricultura e Pescas, António de Assis, afirmou, na última quarta-feira, na cidade do Lubango, que, nos últimos três anos, o crescimento do sector agrícola passou de uma média anual nula, para 5,0 por cento.

12/08/2022  Última atualização 10H09
Ministro da Agricultura e Pescas (à direita) percorre a Expo-Huíla 2022 depois da abertura do certame, na quarta-feira © Fotografia por: Arimateia Baptista | Edições Novembro | Huíla
António de Assis, que falava à margem da abertura da 29ª Expo-Huíla, uma feira e exposição que reúne, principalmente, produtores agro-pecuários e industriais do Sul de Angola, assumiu que o crescimento ainda está muito aquém do desejado.

"Naturalmente que os índices actuais ainda não satisfazem, mas saímos do zero e estamos a crescer 5,0 por cento”, sustentou o ministro.

Destacou o contributo, participação e a agressividade dos empresários agrupados na Associação Agropecuária, Industrial e Comercial da Huíla (AAPCIL), no crescimento do sector.
O governante salientou que o momento menos bom se está a atravessar. "Todos estamos a compreender o momento que temos de atravessar no domínio produtivo”, frisou, salientando a nova consciência que a sociedade vai tendo da necessidade de produzir mais e melhor a nível interno.

Realçou que, em todas as esferas  do sector, a evolução aponta para que o país está envolto num novo paradigma de diversificação de produtos, principalmente de produtos da agricultura.

Os ganhos no sector da Agricultura estão a reflectir-se positivamente em todo o  país, prosseguiu o ministro, afirmando que de Cabinda ao Cunene e do mar ao Leste, as  comunas, municípios e sedes das capitais provinciais vivem uma nova realidade, dados os resultados alcançados pelo sector e às políticas públicas do Executivo viradas para o sector.

"Conheço o país de Cabinda ao Cunene e do mar ao Leste, passando por municípios, comunas, capitais de províncias e a impressão que temos é a de uma outra realidade”, declarou, avançando expectativas de que, na Campanha Agrícola 2022/2023, que  começa no próximo mês de Setembro, "de certeza que os números a serem alcançados serão maiores”.

António de Assis adiantou que as orientações e os planos estão traçados, notando que, ao acompanhar as exposições patentes na 29ª Expo-Huíla, que decorre no âmbito da 120ª edição das Festas da Nossa Senhora do Monte, as explicações obtidas em relação ao Programa de Governo do MPLA, satisfazem. "Estamos a continuar o trabalho que iniciámos no mandato prestes a terminar”, assegurou.

"Se o povo nos der oportunidade de continuar a governar o  país, na qualidade de militante do MPLA, naturalmente, que a agricultura em Angola vai crescer ainda mais. Temos tudo para que isso aconteça”, garantiu.
O ministro da Agricultura e Pescas enfatizou a competitividade positiva que existe entre os empresários e produtores, a qual considerou "saudável”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia