Cultura

Músicos agitam bairro Marçal

A tarde de domingo foi de grande movimento e agitação no Salão João Adilson, no Marçal, com a actuação da Banda Movimento e o regresso no palco do “Kuimbila Ni Kukina Semba” de Augusto Chacaya.

02/11/2021  Última atualização 08H25
Vocalista dos Jovens do Prenda foi a figura de cartaz do show © Fotografia por: DR
O espaço localizado na Rua da Dona Zita foi pequeno para albergar os convivas.
Mister Kim e Massoxi, os dois vocalistas, proporcionaram uma viagem interpretando sucessos da música nacional produzidos no passado. Massoxi não deixou "Titilá” e "Josefa”, temas que o notabilizaram como cantor. Mister Kim mais uma vez foi o intérprete versátil. Beth Tavira e Gigi, as coristas, também estiveram em destaque em canções marcantes.

Augusto Chacaya não ficou pelos sucessos dos Jovens do Prenda, interpretou temas de colegas, mas foi com os sucessos do seu conjunto que levou a plateia ao rubro. A presença em palco do conselheiro e também director artístico do Kuimbila Ni Kukina Semba, foi marcante e explosiva como previu, António Frazão, o mestre-de-cerimónias do projecto.

A Banda Movimento foi com a lição bem estudada, passeando pelas diferentes variantes da música angolana. Miguel Correia, nas congas, e Romáo Teixeira, na bateria, garantiram a base percussiva característica da nossa música, assegurados na marcação rítmica pelo baixo de Mias Galhetas e a dikanza de Massoxi. Nininho e Chico Madne, a dupla dos teclados preencheram com harmonias e foram os responsáveis dos arranjos e direcção artística. Teddy Nsingui como tem sido habitual deslumbrou os presentes com os seus solos, sempre bem auxiliado por Kintino, viola ritmo que em "Ta Stalar” mostrou as suas habilidades vocais.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura