Cultura

Músico quer maior valorização

O músico Araújo Alcides Alpoim de Carvalho apelou à sociedade angolana a valorizar todos quantos fazem da arte a sua ocupação e o seu ganha pão, independentemente do tipo de actividade.

18/11/2021  Última atualização 09H45
Cantor pede atenção e respeito pela classe artística nacional © Fotografia por: DR
Em declarações ao Jornal de Angola, o músico disse que independentemente de muitos desvalorizarem a classe artística, sobretudo nas redes sociais, com comentários negativos, "nós somos a classe que contribuí para o enriquecimento e exaltação da cultura angolana, sem tirar mérito a outras áreas da sociedade”.

O intérprete do estilo guero zouk disse que a valorização de todos quantos fazem arte por parte da sociedade é importante, pois a arte tira os jovens do desemprego e da delinquência, permitindo a esta camada e não só, ter uma vida digna e sem atropelos às regras sociais de boa convivência.

Alcides de Carvalho, que segue há três anos uma carreira a solo, depois de onze anos a cantar com o irmão, em Benguela, apelou aos fazedores de arte a trabalharem para merecerem a devida valorização por parte da sociedade.

"Alguns músicos angolanos são muito pedintes, sobretudo antes de atingirem o auge, tudo porque muitos não se esforçam para conseguirem com os seus próprios meios o necessário para pôr em marcha a sua carreira artística”, lamentou o músico, que optou actualmente por fazer música de bar para sobreviver.

O músico frisou que desde pequeno tem apostado na independência artística e o exemplo disto é ter optado por tocar em bares, apesar de não ser um futuro seguro, mas um caminho que mesmo não sendo muito rentável o tem afastado da mendicidade.

Filipe Eduardo

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura