Sociedade

Municípios do Huambo recebem energia de Laúca

Estácio Camassete | Huambo

Jornalista

Os 11 municípios da província do Huambo vão beneficiar, num período de cinco anos, de energia da rede eléctrica nacional produzida a partir da barragem hidroeléctrica do Laúca, anunciou, na quinta-feira, naquela parcela do país, o ministro do sector.

14/05/2022  Última atualização 10H30
Governo vai poupar milhares de litros de combustíveis com a nova subestação em funcionamento © Fotografia por: Francisco Lopes | Edições Novembro | Huambo

João Baptista Borges, que trabalha na província, no quadro da visita que o Presidente da República, João Lourenço, realiza à província, desde ontem, explicou que o projecto faz parte de um programa de expansão do sistema eléctrico, que vai fomentar o desenvolvimento do Planalto Central.

No quadro das estratégias de aumentar a capacidade de fornecimento à província, na quarta-feira, o ministro da Energia e Águas inaugurou a subestação eléctrica do município do Bailundo, com cerca de 20 megawatts para beneficiar mais de 130 mil habitantes dessa zona e os futuros moradores da nova urbanização local.

João Baptista Borges informou que, com a entrada em funcionamento da subestação, o Estado angolano passa a poupar perto de quatro mil litros de combustível, que eram usados, diariamente, para o fornecimento de energia ao Bailundo, por via de grupos geradores.

Esta subestação, esclareceu o governante, vai proporcionar à população uma energia mais fiável e barata, assim como facilitar as pessoas de desenvolverem actividades de carácter comercial e industrial.

"Está, igualmente, garantida uma energia mais regular, que vai chegar às zonas periféricas do município, além da iluminação pública em toda a cidade e à Urbanização da Halavala”, disse o ministro João Baptista Borges.

Depois do Bailundo, os habitantes das sedes municipais de Londuimbali e Ukuma vão ser os próximos a beneficiar do programa de extensão da luz do Laúca, a partir da subestação do primeiro território do Huambo.

"A comuna da Chipipa também vai ter um ramal de abastecimento de energia e os restantes municípios do Huambo já têm soluções de energia encontradas, faltando apenas a implementação e materialização das obras”, revelou o governante.

Neste momento, disse que a prioridade do Ministério é a ligação eléctrica do Huambo ao Lubango e Namibe, regiões onde a energia ainda é cara. Essa empreitada pode arrancar dentro deste ano e terminar em 2024.

O ministro Baptista Borges fez saber, igualmente, que a barragem do Gove, no município da Caála, vai fornecer energia à cidade de Menongue, na província do Cuando Cubango, e ser interligada à região Sul. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade