Regiões

Munícipes em Malanje recebem lotes de terra

Dino Duarte | Malanje

Um total de 362 jovens recebeu, esta semana, lotes de terreno para a auto-construção dirigida, na zona urbanística da Catepa, numa iniciativa da Administração Municipal de Malanje.

24/07/2022  Última atualização 12H08
© Fotografia por: DR

Na referida zona prevê-se a construção de vários equipamentos sociais, com destaque para escolas, postos de saúde, estabelecimentos comerciais, creches, quadras polidesportivas e um posto policial.

O governador de Malanje, Norberto dos Santos "Kwata-Kanawa”, disse que a administração entregou, também, títulos de concessão de terras aos cidadãos, visando o fomento habitacional.

O administrador municipal de Malanje, João de Assunção, exortou aos beneficiários no sentido de não se limitarem em ficar com a documentação em mãos, devendo construir, aos poucos, as suas casas, com base nos critérios estabelecidos.

A entrega de lotes de terreno na zona urbanística da Catepa, disse, também beneficiou membros de partidos políticos, o que reflecte o espírito de irmandade. "Nesta zona já está garantida água e energia, bem como outros serviços sociais básicos".

Segundo o administrador municipal de Malanje, o plano de loteamento da Catepa III foi elaborado com o objectivo de promover a auto-construção dirigida, principalmente para a juventude.

Acrescentou que outro objectivo é evitar a ocupação ilegal de terrenos e o surgimento de construções desordenadas.

Explicou que o plano de urbanização da Catepa III contempla, na primeira fase, 362 dos 500 lotes habitacionais previstos, dos quais sete destinados aos serviços sociais básicos. João de Assunção disse que consta igualmente da lista de prioridades o plano de loteamento na zona urbanística da Carreira de Tiro, onde, numa primeira fase, serão distribuídos 700 lotes habitacionais, perfazendo um total de 1.200 lotes que vão ser distribuídos este ano.

João de Assunção referiu que o processo de entrega de terras para a auto-construção dirigida deve obedecer alguns requisitos, como não possuir residência própria, não ser detentor de lote cedido pela Administração Municipal e estar disposto a construir nos prazos estabelecidos.

Disse que é pretensão da Administração Municipal de Malanje continuar a dar prioridade à preparação e cedência de terrenos devidamente loteados aos cidadãos.

"Inserimos nas propostas do plano para o ano de 2023 uma acção específica que visa apoiar e operacionalizar planos urbanos para a auto-construção dirigida na província de Malanje”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões