Regiões

Mulher surge morta no Panguila

Edvaldo Lemos | Bengo

Jornalista

Ana Carina Capassa, de 26 anos, foi encontrada morta, no meio de um matagal, na zona do Sarico, no Panguila, município do Dande, Bengo, três meses depois de ter desaparecido.

22/07/2022  Última atualização 10H15
Mulher, morta, no meio de um matagal © Fotografia por: DR

A irmã mais velha da falecida, Wami Otchali, entrou em estado de choque quando, por volta das 13h00, de terça-feira passada, dia 19, recebeu um telefonema da Polícia Nacional (PN) a informar que tinham encontrado um corpo  que, presumivelmente, seria o da irmã desaparecida há meses.

"No mesmo dia também ligaram para o esposo dela, uma hora antes”, lembrou Wami, que criticou a atitude do cunhado. "Ele desligou o telefone e ficou mais de 24 horas incontactável”, acusa.

Devido ao estado avançado de putrefacção em que se encontrava o corpo, contou, não foi fácil  identificar a irmã, que deixa órfã uma menina de dez anos. "Fui a única que conseguiu identificá-la. Reconheci-a rapidamente por causa da tatuagem que tem nos pés. Quem fez isso deve pagar”, pediu.

O porta-voz da Polícia Nacional no Bengo, intendente Gaspar Luís Inácio, disse, ontem, que o cadáver foi encontrado graças às denúncias feitas por alguns cidadãos. A Polícia Nacional e o Serviço de Investigação Criminal, avançou, estão a investigar as causas da morte.

O funeral de Ana Carina Capassa está marcado para as 10h00 de hoje, no Cemitério das Mabubas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões