Sociedade

Morte de dois moto-taxistas origina arruaça no Namibe

A morte de dois cidadãos, que exerciam a actividade de moto-taxista, e o ferimento de uma outra, em consequência da colisão entre um camião e duas motorizadas, originou, na manhã de ontem, na cidade de Moçâmedes, uma onda de manifestação da parte dos colegas das vítimas.

28/01/2022  Última atualização 07H50
© Fotografia por: DR
Por conta do referido acidente, ocorrido junto à Escola Saydi Mingas, um grupo de moto-taxistas tentou protagonizar arruaça, mas houve a pronta intervenção da Polícia Nacional, que apaziguou a situação, confirmou o comandante provincial em exercício da corporação.

O subcomissário Feliciano António, disse que o motorista do camião já está detido, aguardando-se os trâmites legais.
Antes, ao quererem se mostrar solidários, explicou que os outros motociclistas saíram à rua e, na tentativa de realizar "justiça por mãos próprias”, atacaram o condutor do camião, modelo Cinotrak, arremessando pedras e outros objectos contundentes.

"Os motociclistas partiram para arruaças, amotinando-se defronte ao SIC e, em acto contínuo, em algumas unidades policiais de Moçâmedes, onde jogavam pedras quer contra os efectivos, quer aos transeuntes”, lamentou.

Face à dimensão e perigo que representava tal comportamento, que resultou no ferimento ligeiro de dois efectivos policiais, disse que as forças da Ordem foram obrigadas a recorrer ao uso de meios de dispersão não letais, tais como balas de borracha e granadas de fumo.

O Comando Provincial assegura que a situação está controlada e apela à população a manter-se calma e a evitar actos semelhantes.
João Luhaco | Moçâmedes

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade