Sociedade

Moradores de Calumbo com mais serviços

Roque Silva

Jornalista

Os moradores da comuna de Calumbo, município de Viana, província de Luanda, têm, desde ontem, um Centro de Acção Social Integrado (CASI), com capacidade para atender mais de 500 pessoas por dia.

29/05/2021  Última atualização 08H35
Um pormenor da comuna de Calumbo, no município de Viana © Fotografia por: Vasco Guiwho | Edições Novembro
O centro, inaugurado pela governadora da província de Luanda, Joana Lina, foi criado no âmbito do Programa Nacional de Combate à Pobreza nos Municípios e dispõe de cinco salas de serviços de saúde, registo civil e criminal e defesa dos direitos das crianças nas comunidades. O equipamento social, inaugurado seis meses depois da conclusão da obra de raiz, vai funcionar com mais de 10 activistas sociais, que vão ter a missão de deslocar-se aos bairros da comuna de Calumbo para identificar problemas e registar pessoas, de modo a encontrar uma solução rápida para cada problema identificado. 

Quando interagia com a administradora municipal adjunta de Viana para a Área Política, Social e Comunidades, Paula Dias, a governadora da província de Luanda referiu que os cidadãos com "carências sociais prementes” e com necessidade de apoio devem recorrer ao Centro de Acção Social Integrado para serem cadastrados, a fim de receberem o apoio das instituições afins. Joana Lina disse que o Centro de Acção Social Integrado é um centro de identificação, tratamento e facilitação do acesso das comunidades mais carenciadas aos serviços sociais básicos. "Com o centro teremos maior capacidade de resolver os problemas dos munícipes com maior rapidez”, garantiu a governadora da província de Luanda. 
Mil refeições por dia 

Ao todo, sete cozinhas comunitárias, cada uma com capacidade de servir mil refeições por dia, entram em funcionamento dentro de 45 dias no município de Viana. Cada um dos seis distritos de Viana vai receber uma cozinha, devendo a sétima cozinha ficar em Calumbo, a única comuna do município de Viana, para atender famílias com vulnerabilidade social acentuada. O projecto de instalação de cozinhas comunitárias em Viana arrancou ontem com o lançamento pela governadora da província de Luanda da primeira pedra na comuna de Calumbo. 

O Jornal de Angola soube que, ainda ontem, começou a construção, no distrito urbano da Estalagem, de uma das sete cozinhas projectadas para o município de Viana. No decurso da visita à comuna de Calumbo, a governadora Joana Lina tomou nota, numa reunião com líderes comunitários, dos problemas que mais afligem os moradores, como a gritante falta de água potável. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade