Política

Montenegro acompanha o crescimento de Angola

O Presidente do Montenegro, Milo Dukanovic, afirmou, na capital daquele país, que acompanha o desenvolvimento político e económico de Angola, incluindo a luta contra a pandemia da Covid-19.

22/07/2021  Última atualização 06H55
Embaixador Alcino da Conceição acreditado no Montenegro © Fotografia por: Cedida
O Chefe de Estado montenegrino, que falava, na segunda-feira, no acto de acreditação do embaixador angolano no Montenegro, Alcino Izata da Conceição, disse esperar mais prosperidade de Angola, que considerou um "país amigo”.

Alcino da Conceição, que tem o estatuto de embaixador não residente, disse sentir-se honrado por ser o novo representante diplomático de Angola no Montenegro. Considerou que isso será uma motivação para trabalhar no estreitamento dos laços bilaterais.

O diplomata, com residência em Belgrado, Sérvia, manifestou o interesse de ver, nos próximos anos, jovens angolanos a frequentarem a Universidade de Ciências do Montenegro, através de programas de bolsas de estudo. Disse estar disponível para promover melhor cooperação em áreas de interesse mútuo.

O Montenegro é uma pequena e montanhosa república situada nos Balcãs, no Sudeste da Europa, fazendo fronteira com o Mar Adriático a Sudoeste, com a Albânia e o Kosovo, a Sudeste, com a Bósnia e Herzegovina e uma pequena fronteira com a Croácia, a Oeste, e com a Sérvia a Norte. A capital é a cidade de Podgoritza.

Montenegro tem como principal actividade económica o turismo. Pelas suas costas pitorescas, regiões montanhosas exuberantes e excelente posição estratégica em plenos Balcãs, Montenegro é um destino bastante procurado pelos turistas do Leste Europeu.

Apesar de não pertencer à União Europeia, Montenegro resolveu adoptar o euro como moeda, após a independência, em 2006. No tempo da Jugoslávia, o país experimentou rápida urbanização e industrialização, apoiada na geração de energia hidroeléctrica, na mineração (principalmente alumínio e carvão), na indústria florestal e têxtil. A isto somou-se a industrialização de cigarros e o turismo, nos fins da década de 1980.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política