Economia

Ministro promete dados estatísticos periódicos

O ministro da Cultura, Turismo e Ambiente defendeu, ontem, em Luanda, a divulgação anual de estatísticas do turismo, pelo potencial desses dados na definição de medidas de política e a avaliação do seu impacto nas decisões institucionais e na gestão corrente dos negócios empresariais.

15/10/2021  Última atualização 08H40
Ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato © Fotografia por: DR
Jomo Fortunato, que falava num seminário consagrado à Estatística do Turismo, lembrou que a periodicidade materializa orientações do Executivo traçadas no Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN)  2018-2022 e no Programa de Desenvolvimento Hoteleiro e Turismo.

Essas orientações perseguem o aumento da oferta hoteleira e turística, de modo a atrair turistas nacionais e estrangeiros, elevar as receitas e as taxas de emprego, bem como situar os serviços prestados em Angola, nos padrões na indústria mundial do turismo.

Jomo Fortunato apelou para a necessidade da uniformização dos parâmetros no processo de investigação, para a obtenção de concordância no estudo do impacto quantitativo da actividade a nível local, nacional e internacional.

Apontou para a necessidade da disponibilização de dados comparativos, implicando que sejam utilizados critérios idênticos na sua recolha. "Podemos compreender que a existência de estatística exactas sobre o turismo é de vital importância para determinar os seus impactos directos ou indirectos na economia e para auxiliar o planeamento e desenvolvimento de novos produtos turísticos”, disse.

"Não se pode medir o desenvolvimento socioeconómico de um país sem estatísticas, pelo facto de constituir um instrumento importante para a tomada de decisões ao nível micro e macroeconómica”, disse.

Durante o seminário, foi lançado o Anuário Estatístico Bianual 2018-2019 e foram abordados temas como a importância das Estatísticas do turismo nas contas nacionais, a Estatística como instrumento de análise económica, mecanismos de recolha e tratamento de dados estatísticos dos turistas nas fronteiras nacionais e a contribuição na balança de pagamento.                                    

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia