Economia

Ministro insta parceiros africanos à cooperação

A Organização Africana de Produtores de Petróleo (APPO) inicia, este ano, um processo de acompanhamento das transformações que ocorreram na indústria de petróleo e gás, afirmou, em Luanda, o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo.

15/05/2022  Última atualização 09H35
Diamantino Azevedo preside organização continental © Fotografia por: DR
Falando na reunião inaugural do Comité ad hoc encarregue para a elaboração da primeira  Estratégia de Longo Prazo (LTS, sigla em inglês) da APPO, realizada ontem, Diamantino Azevedo, que preside a organização, solicitou dos participantes as propostas para que os países-membros elaborem as suas estratégias nacionais desse domínio.

O encontro antecede  o 8º Congresso e Exposição do Petróleo Africano (CAPE), que decorre de amanhã a quinta-feira próxima, em Luanda, com o ministro angolano a apelar para deliberações a incidirem sobre o acesso à electricidade e energia moderna pela população africana.

Diamantino Azevedo considerou importante a obtenção de um levantamento da dependência do mercado externo para vender petróleo e gás de África, assim como uma nova abordagem sobre os fundos para o continente resistir à pressão da transição energética.

Estas ideias poderão ajudar  o trabalho do Comité ad hoc para LTS a adoptar pelo ministro da APPO, uma organização que, depois de ter emergido como APA, há 35 anos, realizou as reformas necessárias para se adaptar à evolução do contexto económico, incluindo o reconhecimento de que a África tem de identificar os desafios que a transição energética global coloca e encontrar as melhores soluções.

Nesta reunião do Comité da Estratégia de Longo Prazo participam técnicos dos 14 países-membros, enquanto o 8º CAPE conta com a participação de ministros dos hidrocarbonetos de Angola, África do Sul, Côte d’Ivoire, Ghana e Niger, Samson Gwede Mantashe, Thomas Camara, Matthew Prempeh e Samson Mantashe, assim como do secretário-geral da APPO, Omar Ibrahim.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia