Política

Ministro dos Transportes assegura cumprimento de prazos na execução de projectos

Joaquim Suami| Cabinda

Jornalista

O Governo angolano estabeleceu acções para garantir o cumprimento dos prazos contratuais em projectos que visam elevar a oferta de serviços públicos, havendo já concertações nesse domínio entre os Ministérios dos Transportes e das Finanças, conforme afirmou, hoje, (8), em Cabinda, o titular do pelouro dos Transportes.

08/07/2021  Última atualização 21H02
Ministro dos Transportes, Ricardo de Abreu © Fotografia por: DR

Ricardo de Abreu, que falava na abertura do 13º Conselho Consultivo do Ministério dos Transportes, um encontro que encerra amanhã, dia 9, reconheceu que a falta de recursos financeiros e o processo de renegociação da dívida externa, principalmente com a China, têm estado a atrasar a execução das principais obras e projectos do sector.

O ministro enumerou, entretanto, acções em prol do aumento da oferta de serviços públicos realizadas nas condições da restrição económica, anunciando um aumento das frequências da TAAG entre Luanda e Cabinda, este ano, para reduzir o défice de ligações entre as duas urbes.

Indicou que a decisão insere-se em planos do Ministério dos Transportes projectados para assegurar a transportação aérea e marítima de pessoas e bens para Cabinda, estando em curso trabalhos como a aceleração da conclusão das obras de construção do Porto de Águas Profundas do Caio, terminal marítimo de passageiros, quebra-mar e rampa de atracagem de "ferryboats”.

A retomada das obras do Porto que leva à conclusão da primeira fase, notou o ministro, realçando que isso vai contribuir para o desenvolvimento da economia local e melhorar a vida das populações.

De acordo com Ricardo de Abreu, o Ministério dos Transportes também está empenhado na conclusão do Sistema de Cabotagem Norte, com vista a garantir a operacionalidade dos catamarãs e do navio Ró-Ró, que vai facilitar o transporte de mercadorias e a mobilidade dos passageiros.

"Estamos apostados no relançamento do transporte marítimo costeiro de passageiros e de carga, que é um projecto que tem como prioridade a zona Norte, nomeadamente Cabinda, Soyo e Luanda”, inserindo a iniciativa privada, para aliviar o Executivo dos custos de manutenção dos equipamentos, disse.

Na ocasião, o vice-governador para o sector Político, Social e Económico de Cabinda, Miguel Oliveira, concordou em que, apesar da crise financeira que o país atravessa, agravada pelos efeitos da  pandemia da Covid-19, os projectos ligados ao Ministério dos Transportes em curso na província de Cabinda, demonstram a importância que o Executivo atribui à região.

O vice-governador destacou os projectos de pendor marítimo também enunciadas pelo ministro, valorizando o impacto dessas obras na dinamização da economia local e na criação de postos de trabalho. 

O 13º Conselho Consultivo do Ministério dos Transportes decorre sob o lema "As reformas e realizações do sector dos Transportes e o impacto na qualidade de vida dos cidadãos”, debruçando-se sobre o Plano Director Nacional dos Transportes e Infra-estruturas Rodoviárias, o programa de responsabilidade social e sustentabilidade do sector.

Participam no encontro secretários de Estado, bem como directores nacionais e presidentes dos conselhos de administração de empresas afectas ao sector.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política