Regiões

Ministro do Interior quer ver melhoradas condições do SIC

Bernardo Capita | Cabinda

Jornalista

O ministro do Interior afirmou, ontem, em Cabinda, que o Ministério do Interior está empenhado na melhoria das condições de trabalho e de comodidade dos efectivos do Serviço de Investigação Criminal (SIC), com vista a permitir um atendimento personalizado e diferenciado aos cidadãos.

22/07/2022  Última atualização 08H45
Ministério do Interior, Eugénio Laborinho © Fotografia por: José Soares | Edições Novembro
Eugénio Laborinho que falava durante a cerimónia de inauguração do novo edifício do SIC, construído de raiz no bairro Cabassango, arredores da cidade de Cabinda, destacou que só com excelentes condições de trabalho é que os efectivos de investigação criminal estarão à altura de efectuar um bom serviço em prol os cidadãos, realizar as missões de busca e captura e dentre outras operações a si acometidas.

O ministro não revelou os custos do edifício ora inaugurado, cujas obras iniciaram em Outubro de 2014, mas referiu que, quer a sua construção, quer o seu apetrechamento foram financiados pelo Programa Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM).

No entender do titular, a inauguração desta imponente infra-estrutura, representa uma clara demonstração de que, o Ministério do Interior está a cumprir uma agenda que responda as preocupações existentes, em termos, igualmente, de comodidade dos efectivos do SIC e, consequentemente, garantir um atendimento personalizado e diferenciado aos cidadãos.

As obras de construção do novo edifício do SIC tiveram início em Outubro de 2014 e com um período de execução de um ano e foram implantadas numa área de 6 mil metros quadrados.

De dois pisos, o projecto contempla, entre outras áreas de serviço, um piquete, secretária-geral, 40 gabinetes, duas celas, dois refeitórios e algumas áreas de arrecadação para os serviços de arquivo. 

Tráfico de combustível

O ministro exortou ao efectivo do Serviço de Investigação Criminal a um combate cerrado ao tráfico de combustível, de drogas, do ouro, madeira e de outros recursos minerais da província ao mesmo tempo que chamou atenção para a necessidade de tomada de medidas severas para os que praticam crimes de natureza cibernética uma vez que "a província de Cabinda tem sido o epicentro dos autores deste tipo de criminalidade”, denunciou.

Disse que os criminosos têm como modus operandi, elaboração de perfis falsos e outros meios fraudulentos para o cometimento de burlas, chantagens e outros actos ilícitos, pelo que espera que o SIC seja mais moderno, dinâmico e mais actuante, capaz de esclarecer, em tempo oportuno, os crimes cometidos por cidadão comum e grupos organizados.

 

Centro médico

O ministro procedeu, igualmente, a inauguração de um posto médico pertencente ao Comando Provincial da Polícia Nacional, atribuído o nome do malogrado Comissário Eusébio Domingos de Almeida e Costa, ex-comandante provincial da Polícia Nacional em Cabinda, falecido há dois meses vítima de doença.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões