Sociedade

Ministro do Interior preocupado com os homicídios voluntários

Xavier António

Jornalista

O Ministro do Interior, Eugénio Laborinho, disse esta segunda-feira (20) em Luanda, que "apesar da redução de crimes, no cômputo geral, ressalta à vista o aumento de casos de homicídio voluntário, muitos deles praticados com recurso à arma de fogo".

20/09/2021  Última atualização 17H17
Ministro do Interior, Eugénio Laborinho © Fotografia por: DR

"Devemos redobrar as acções de prevenção, dialogando mais com a população e as famílias, para que juntos possamos salvaguardar o bem mais precioso, a vida das nossas populações, que são a razão do nosso trabalho", enfatizou o ministro

 

Ao intervir na abertura do Conselho do Consultivo Alargado do Ministério do Interior, referiu que a população precisa colaborar mais com as autoridades, para quem a segurança pública começa em casa, na escola, no serviço, nas igrejas e nos espaços de lazer.

 

"Não podemos ser cúmplices de pessoas que fazem mal aos outros. É preciso denunciar e fiscalizar as denúncias que fazemos, para combatermos o crime de forma conjunta", afirmou o titular da pasta do Interior.  

 

Eugénio Laborinho lembrou ainda que restam três meses para o termo de 2021, altura em que se verificam os preparativos para a quadra festiva.

 

Neste sentido, disse, "recomendamos aos cidadãos a não movimentar avultadas somas de dinheiro, sem a escolta policial, não guardar altas somas de dinheiro em casa ou nos escritórios, não se fazer acompanhar de dinheiro considerável nos automóveis ou em pastas, para não atraírem os meliantes".

 


Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade