Cultura

Ministro consternado com a morte do escritor Octaviano Correia

JA Online

O ministro da Cultura e Turismo, Filipe Zau, lamentou, com “profunda dor e consternação” o passamento físico do jornalista e escritor Octaviano Guedes Correia, ocorrido na quinta-feira, em Luanda, vítima de doença.

07/10/2022  Última atualização 01H06
© Fotografia por: DR

"Foi com profunda dor e consternação, que Octaviano Guedes Correia, nasceu a 25 de Fevereiro 1940, na Província da Huíla. Foi jornalista profissional em 1976, escritor e editor da revista Lavra & Oficina”, lê-se num comunicado do ministro enviado ao Jornal de Angola.

Filipe Zau destacou que Octaviano Correia começou a sua carreira jornalística na Rádio Nacional de Angola, onde participou no curso de radiodifusão da Rádio Berlim, na RDA.

Depois da independência de Angola, recorda o ministro, o escritor trabalhou no ex- Instituto Nacional do Livro e do Disco, entre 1979 e 1981, juntamente com os escritores Boaventura Cardoso, Gabriela Antunes e Dario de Melo.

Em 1988, em Portugal, deu continuidade a sua produção literária, a par da actividade jornalística. Regressou a Angola, em Maio de 2020.

"Nesta hora de dor e luto, o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Filipe Silvino de Pina Zau, em nome do colectivo de trabalhadores do seu pelouro, endereça à família enlutada, à União dos Escritores Angolanos e à Academia Angolana de Letras os sentimentos de pesar”, conclui o documento.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura