Política

Ministra quer formação permanente dos médicos

João Constantino | Cuito

Jornalista

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, defendeu, ontem, no Cuito, a formação permanente dos médicos angolanos, por ser uma componente essencial da gestão do sistema de saúde.

12/09/2021  Última atualização 08H11
Sílvia Lutucuta destacou a atenção que o Governo tem dado à formação dos profissionais © Fotografia por: João Constantino| Edições Novembro| Cuito
Sílvia Lutucuta, que falava no encerramento das Jornadas Científicas alusivas ao primeiro aniversário do Hospital Walter Strangway, destacou a importância da investigação científica.

"A formação permanente é uma componente essencial da gestão do sistema de saúde e parte integrante da política  de gestão e desenvolvimento de recursos humanos do Ministério da Saúde”, afirmou Sílvia Lutucuta.

A ministra felicitou o Governo Provincial do Bié pelos esforços que tem feito no sentido de reforçar o sistema nacional de saúde na área de formação de quadros.


"Estas Jornadas Científicas dedicadas à apresentação e discussão de patologias diversas, promoveram a abordagem de muitos temas que chamaram a nossa atenção pela sua dimensão clínica de saúde pública”, sublinhou.

A ministra da Saúde recordou a atenção que o Governo tem dado ao processo educativo contínuo dos técnicos de Saúde, para melhorar os conhecimentos e habilidades técnicas, a capacidade de gestão e o comportamento dos profissionais.
Inaugurado a 12 de Setembro de 2020, pelo Presidente da República, o Hospital Geral Walter Strangway, com a categoria de terceiro nível, conta com 1.452 trabalhadores, sendo 50 especialistas e 72 médicos internos.

O director da instituição, David Abel, disse que foi possível, durante o primeiro ano de existência, pôr a funcionar mais de 70 por cento das 24 especialidades que existem na unidade, que comporta 230 camas.

Informou que em um ano de trabalho foram assistidos nas consultas externas e Banco de Urgência 82.627 doentes em diversas patologias. Deste número, resultaram 7 mil 380 cirurgias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política