Coronavírus

Ministra da Saúde avalia Hospital Municipal do Luau

A ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, avaliou ontem o impacto dos danos causados pela chuva da madrugada de sábado ao Hospital Municipal do Luau, província do Moxico.

02/11/2020  Última atualização 12H35
Sílvia Lutucuta foi constatar os danos causados pela chuva da madrugada de sábado © Fotografia por: KINDAKYUNGU | angop
O sinistro, que deixou a unidade hospitalar sem tecto e  o ferimento de 13 pacientes, provocou ainda  dois óbitos, de crianças de 10 e 12 anos de idade, nos arredores da vila do Luau. A destruição do hospital  obrigou a transferência dos doentes para duas escolas, onde foram criadas todas as condições necessárias, garantindo uma capacidade para internar 50 pacientes.

A chuva acompanhada com fortes ventos,  que durou aproximadamente meia hora, deixou ao relento duas mil e 560 famílias, em 20 bairros da periferia da sede municipal do Luau.
Provocou, igualmente, a destruição de mil e 208 residências de construção precária, 705 das quais ficaram  sem teto, 503 danificadas totalmente, incluindo cinco instituições públicas.

No final da jornada, Sílvia Lutucuta avançou que será produzido um relatório para ser enviado ao Presidente da República, a fim de se encontrar solução  para dar condições condignas aos pacientes.
Por seu turno, o governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, enalteceu a visita de constatação da ministra, por servir de consolo e esperança a população desolada.

Acompanhada do secretário de Estado de Saúde Pública, Franco Mufinda, a ministra  ofereceu camas hospitalares, medicamentos diversos, entre outros meios gastáveis ao Hospital municipal provisório do Luau.

Luau recebe material hospitalar

Mais de 10 toneladas de material hospitalar e de biossegurança chegaram ontem ao município fronteiriço do Luau, província do Moxico, para reforçar o stock da unidade sanitária municipal.
Do material entregue pela ministra da Saúde, Sílvia Lutucuta, constam camas, medicamentos, material gastável e mil testes de antigenes e 500 de testagem rápida da Covid-19.

Na ocasião,  a ministra da Saúde  afirmou que, com o material entregue, será possível saber a real situação deste município fronteiriço em relação à pandemia da Covid-19, sobretudo, em pessoas vulneráveis. O processo de testagem começou ontem aos doentes internados.
Por seu turno, o governador do Moxico, Gonçalves Muandumba, agradeceu o gesto, afirmando que minimiza os problemas do hospital.

A ministra da Saúde esteve acompanhada do secretário do Estado para Saúde Pública, Franco Mufinda.
A província do Moxico conta, actualmente, com três casos positivos registados, todos já recuperados.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Coronavírus