Política

Militares dão prova de cumprimento das orientações do Comandante-em- Chefe

Gabriel Bunga

Jornalista

O chefe do Estado-Maior General das Forças Armadas Angolanas (FAA), general de Exército António Egídio de Sousa Santos, disse, quarta-feira(18), em Luanda, que os militares continuam a dar provas da total entrega no cumprimento das missões orientadas pelo Presidente da República e Comandante-em-Chefe das FAA, João Lourenço.

19/05/2022  Última atualização 10H05
Jornadas de Educação e Exaltação Patriótica dos efectivos das FAA decorrem em todo o país © Fotografia por: Contreiras Pipa | Edições Novembro

Falando na cerimónia de abertura das "Jornadas de Educação e Exaltação Patriótica dos efectivos das FAA sobre as Eleições Gerais”, na Escola Superior de Guerra, referiu que a actividade contribui para a consolidação dos níveis de organização e disciplina que sempre caracterizaram a instituição.

Defendeu que os efectivos das FAA devem estar mobilizadas para que as eleições gerais de Agosto decorram num ambiente de paz, tolerância, respeito pelas diferenças e harmonia, frisando que vão continuar a cooperar com outros componentes do Sistema de Defesa e Segurança Nacional na missão de garantir a estabilidade interna e afastar todos os factores internos ou externos que, do ponto de vista da estratégia militar, possam constituir risco ou ameaça para a segurança do país.

Lembrou que a história das eleições em Angola provou que sem as Forças Armadas coesas, organizadas, treinadas e preparadas não se poderia alcançar a paz que permite a concretização do processo de reconstrução nacional. "A nossa instituição militar, no interesse da construção de uma sociedade unida, próspera e reconciliada, tem de continuar a servir de exemplo na consolidação dos valores cívicos, confiantes num futuro melhor para todos os seus filhos", disse.

António Egídio de Sousa Santos sublinhou a importância da Educação Patriótica incidir,  sobretudo, aos jovens, que, por vezes, têm comportamentos de imediatismo e à procura de satisfação de interesses materiais a qualquer preço. Pediu aos comandantes, chefes e oficiais um trabalho dignificante junto dos subordinados, aqueles que constituem a base da força que galvaniza o país para vencer os desafios do presente e do futuro.

 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política