Política

Militantes do MPLA devem participar no debate político

Adelina Inácio

Jornalista

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, pediu, ontem, aos militantes para estarem bem preparados para o debate político, tendo apontado a revisão pontual da Constituição da República como um dos assuntos sobre o qual devem intensificar a discussão.

06/03/2021  Última atualização 13H39
Luísa Damião discursou na VI reunião metodológica sobre a organização do trabalho do MPLA © Fotografia por: kindala Manuel |Edições Novembro
"Temos de estar todos preparados para o combate político e desconstruir os inúmeros textos encomendados e agendas inconfessas que visam frenar as reformas em curso no país”, disse Luísa Damião, na abertura da VI Reunião Metodológica Nacional sobre a Organização do Trabalho do MPLA.
A "número dois” na hierarquia do partido no poder declarou que a revisão da Constituição "tem como objectivo preservar a estabilidade social e a consolidação dos valores fundamentais do Estado Democrático e de Direito”.

Encorajou os participantes a continuarem a reforçar o trabalho político e de mobilização dos militantes, simpatizantes e amigos do partido. "O MPLA é um partido maduro e organizado, que soube sempre adaptar-se aos processos de transformação política, económica e social, vencendo os obstáculos, porque tem militantes e dirigentes capazes. Em todas as fases da sua luta, sempre trabalhou com responsabilidade para assegurar os pilares do desenvolvimento do país, coesão e unidade do povo angolano, assim como a paz e reconciliação nacional”, sublinhou.

Promoção do diálogo
Luísa Damião defendeu a promoção do diálogo e a participação dos cidadãos nos diversos domínios da vida política, económica, social e cultural, bem como o reforço da democracia de proximidade e a cultura de uma cidadania participativa.
Pediu aos militantes para estarem atentos e denunciarem os que "financiam a desordem e a instabilidade que atentam contra a soberania nacional, Constituição e leis do país”.
Num implícito recado à oposição, afirmou que "quem quiser nos fazer frente tem de trabalhar arduamente e merecer a confiança do povo”. "O MPLA vai continuar a trabalhar para responder aos anseios e aspirações dos angolanos”, prometeu.

A também deputada lembrou que João Lourenço tem o mandato do povo para "melhorar o que está bem e corrigir o que está mal”, acrescentando que a sua prioridade é o desenvolvimento económico e social do país, tendo sempre presente a melhoria das condições de vida das famílias angolanas. Luísa Damião considerou que "os angolanos honestos estão com João Lourenço” e que o Executivo do MPLA tem "desafios que serão vencidos com apoio de todos para minorar os problemas do povo e para vencer as forças que pretendam travar as reformas em curso”.

A vice-presidente do MPLA homenageou todas as mulheres angolanas pelo contributo no desenvolvimento do país. Apelou à OMA "a continuar a estimular as suas estruturas e assumir, cada vez mais, maior protagonismo na sociedade, desenvolvendo iniciativas que estimulem a participação das mulheres nos grandes desafios que o país tem pela frente”.

À juventude do MPLA, pediu para continuar a aprimorar, cada vez mais, a organização, "com vista à materialização do plano programático”.
Relativamente à VI Reunião Metodológica Nacional sobre a Organização do Trabalho do Partido, que termina hoje, disse que ela tem "carácter especial e estratégico” e vem reforçar as orientações concernentes à realização do VIII Congresso Ordinário do MPLA, bem como à preparação das estruturas e organizações sociais do partido.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política