Economia

Mercado de Londres: Crude encerra jornada de ontem em ligeira alta

A cotação do barril de Brent (de referência para as exportações angolanas) para entrega em Outubro encerrou a sessão de quinta-feira, do mercado de futuros de Londres, em alta de 1,20 por cento, a 97,47 dólares.

12/08/2022  Última atualização 10H36
© Fotografia por: DR
O curso do crude europeu recuperou depois de se saber que a inflação homóloga dos Estados Unidos retrocedeu, em Julho, para 8,5 por cento.

Ao mesmo tempo, os investidores mantiveram a atenção focada no aumento acima do esperado das reservas de petróleo norte-americanas, o que foi entendido como sinal de um arrefecimento da procura.

Ao contrário, o anúncio da reabertura do oleoduto russo Drujba suavizou os receios quanto a uma eventual redução da oferta.

A inflação mensal de Julho, nos Estados Unidos  baixou, permaneceu inalterada em 1,3 por cento, desacelerando para 8,5 por cento em termos acumulados a 12 meses, abaixo dos 9,3 por cento de Junho.

Os números foram divulgados na quarta-feira, quando foi publicado o Índice de Preços no Consumidor (IPC) dos Estados Unidos, que se revelou ligeiramente abaixo do consenso do mercado, onde se apostava numa variação mensal de 0,2 pontos percentuais, em 8,7 por cento em termos homólogos.

O resultado em termos anualizados permanece, ainda assim, no patamar mais alto em 40 anos, desde o período da "Grande Inflação” dos anos 1980.

A desaceleração foi influenciada pela queda no preço dos combustíveis, dada pela redução da cotação do barril de petróleo no mercado internacional. O preço do barril de crude  caiu abaixo dos 100 dólares nas últimas semanas, o menor desde o início da guerra na Ucrânia, ajudando a reduzir os preços de combustíveis nos Estados Unidos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia