Cultura

Membros da Liga do Carnaval de Angola foram empossados

Amilda Tibéria

A Liga do Carnaval de Angola (LACA) já é uma realidade no país, razão pela qual o ministro da Cultura, Turismo e Ambiente, Jomo Fortunato, afirmou que o Entrudo nacional precisa urgentemente de mudanças estruturais.

22/06/2021  Última atualização 08H55
Jomo Fortunato defende mudanças estruturais no Carnaval nacional para garantir uma festa mais organizada e participativa © Fotografia por: Dombele Bernardo | Edições Novembro
Para  Jomo Fortunato, que discursava sexta-feira, na tomada de posse dos órgãos directivos da LACA, as mudanças estruturais no Carnaval nacional só serão concretizadas com um plano que visa a imprimir alterações na maior manifestação popular.

Segundo o ministro para a concretização deste plano é necessário envolver os governos provinciais, representantes dos grupos de Carnaval, blocos de animação, a Associação Provincial do Carnaval de Luanda (Aprocal), a Comissão Nacional Preparatória do Carnaval, as direcções provinciais da Cultura, as associações culturais e todos os intervenientes na realização do Carnaval.

"Temos de repensar os critérios clássicos de avaliação como a dança, canção corte, painel, comandante, alegoria e falange de apoio para outros níveis de apreciação estética”, disse Jomo Fortunato, acrescentando que o objectivo apósa  realização do plano e de melhorar o estado actual do Carnaval no país.

O Carnaval, frisou, deve ser preparado ao longo do ano e deve-se criar um calendário de reuniões de auscultação com os grupos carnavalescos, para gerir as suas necessidades, a ser atendidas com muita antecedência e de for-ma adequada.

O governante explicou que o "plano nacional de reorganização do Carnaval visa a instaurar um debate alargado com os principais intervenientes da realização do Carnaval angolano, procurando consensos para uma festa mais organizada e participativa".

Quanto ao restauro dos adereços, o ministro é de opinião de que passa pelo envolvimento de profissionais dos vários domínios da arte e dos ofícios que intervêm no processo de criação da estética do Carnaval, nomeadamente artistas plásticos, carpinteiros, funileiros e empresas.

Jomo Fortunato enalteceu o conjunto de valores identitários no Carnaval angolano, "representados pela tradição e que é urgente preservar”.    
A LACA tem como secretário-geral, Manuel Cadete Gaspar, enquanto a mesa da assembleia-geral é presidida por Virgílio Coelho.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura