Regiões

Marginais vandalizam 87 torres de alta tensão

Oitenta e sete, das 301 torres de alta tensão que transportam energia da barragem do Tchiumbwe (província da Lunda-Sul) ao Luena, no Moxico, foram vandalizadas, denunciou, sexta-feira última, o chefe de departamento da Rede Nacional de Transporte de Electricidade (RNT), Valdemar Eduardo.

09/01/2022  Última atualização 06H10
Torres de alta tensão © Fotografia por: DR
De acordo com o responsável, que falava durante uma reunião da Comissão Provincial de Gestão da Cidade do Luena, orientada pelo governador, Gonçalves Muandumba, este fenómeno impede a normal distribuição de energia eléctrica à cidade do Luena.

Adiantou que os marginais retiram das referidas torres um dispositivo de protecção, denominado por cabo de terra, que tem a função de proteger as linhas de transporte das chuvas.
"As chuvas carregam raios que incidem na linha de transporte, e ela estando desprotegida de cabo de terra, facilita a abertura, provocando apagão", explicou.

Outro factor que tem provocado os vários apagões quando chove, na cidade de Luena, é a falta de inter-ligação da rede de média tensão, que transporta a energia eléctrica das centrais térmicas, provocando discrepância na distribuição, salientou.
Sem revelar os custos, disse que a reposição de tais equipamentos carece de um forte investimento financeiro, esclarecendo que as queixas já foram encaminhadas à Polícia Nacional.

Por sua vez, o segundo comandante provincial da Polícia Nacional no Moxico, José Gaspar, disse que existe uma comissão na província que tem trabalhado no combate aos crimes de vandalismo, solicitando, no entanto, à população a efectuar denúncias.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões