Política

Marcy Lopes apela à adesão ao registo

O ministro da Administração do Território apelou, ontem, em Cacuaco, província Luanda, à adesão dos cidadãos ao processo do Registo Eleitoral Oficioso, cuja campanha foi aberta em todo o território nacional.

24/09/2021  Última atualização 08H55
Processo decorre desde ontem em todo o país e em Janeiro de 2022 arranca no estrangeiro © Fotografia por: Eduardo Pedro | Edições Novembro
 "Queremos assegurar que todos os cidadãos maiores, com idade eleitoral, actualizem os dados, para, deste modo, exercer o direito de voto nas Eleições Gerais de 2022”, disse Marcy Lopes, quando procedia a abertura do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP), em Cacuaco.Marcy Lopes frisou que só com a participação de todos os cidadãos maiores "se terá uma ideia do universo real de eleitores”.  

O ministro afirmou ser importante a massificação da emissão do Bilhete de Identidade, que vai substituir o Cartão Eleitoral, até agora usado em processos eleitorais anteriores.

A governadora de Luanda, Ana Paula de Carvalho, considerou que a criação dos BUAP "vai permitir modernizar os serviços públicos nas administrações municipais, comunais e distritais”.  Luanda, disse, vai ter 72 balcões, dos quais 21 na primeira fase, 26 na segunda e 25, na terceira. "O objectivo é garantir o êxito deste grande projecto e, para isso, o envolvimento de todos é imprescindível”, disse.  

Ao todo, 84 Balcões Únicos de Atendimento ao Público foram abertos, ontem, no arranque do processo de Registo Eleitoral Oficioso, que termina a 31 de Março de 2022.Numa primeira fase, o processo decorre apenas no país, sendo que o Registo Eleitoral Oficioso no estrangeiro terá início em Janeiro de 2022.  
Partidos políticos  

O secretário do MPLA para os Assuntos Políticos e Eleitorais, Mário Pinto de Andrade, considera que "está a ser bem cumprido” o calendário relativamente ao processo que vai levar à realização das Eleições Gerais."Deste modo, nada melhor do que todos afluírem às administrações para o processo de registo eleitoral”, disse, apelando aos jovens a tratarem do Bilhete de Identidade para, consequentemente, terem acesso ao Registo Eleitoral Oficioso, que lhes permitirá participar nas próximas eleições.  

João de Deus, director nacional das Tecnologias da UNITA, disse esperar que "o processo decorra de forma pacífica, sem vícios do passado”.  Lamentou da morosidade na emissão do Cartão de Munícipe, mas disse esperar que o processo "seja corrigido nos próximos dias”. 


O presidente da CASA-CE, Manuel Fernandes, referiu que as próximas Eleições Gerais no país "começaram mesmo ontem”. "Podemos garantir que estão criadas as condições, pois todos os nossos fiscais integram as listas das administrações municipais para garantirem o Registo Eleitoral Oficioso”, disse. 

Joveth de Sousa, membro do Bureau Político e do Comité Central da FNLA, disse: "vamos orientar os nossos militantes a acorrerem aos postos de registo para fazerem o cadastramento e os fiscais para aferirem a lisura do processo”.   O presidente da Comissão Eleitoral, Manuel Pereira da Silva, assegurou estarem criadas as condições para supervisionar o processo do Registo Eleitoral Oficioso. 
Lunda-Norte

A província da Lunda-Norte prevê registar 300 mil pessoas durante o processo do Registo Eleitoral Oficioso, disse, ontem, no Dundo, o director do Gabinete Provincial dos Registos e Organização Administrativa, Caquece Hemanhe, que falava durante o acto de abertura do Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP), na Administração do distrito urbano do Mussungue, município do Chitato, disse que a província da Lunda-Norte vai contar com 25 Balcões, que serão instalados em três fases. "Depois do Chitato e Cambulo, na segunda fase, prevê-se, para o mês de Outubro, a abertura dos balcões nos restantes oito municípios da província”, afirmou. 
A terceira e última fase será em Novembro, com a abertura dos balcões nas sedes comunais. "Cada um dos 25 balcões terá três operadores”, disse. O governador da Lunda-Norte, Ernesto Muangala, disse que o início do  Registo Eleitoral Oficioso "demonstra  a responsabilidade  e vontade do Executivo”, tendo em vista "a manunteção do processo democrático”. 

O primeiro secretário da UNITA na Lunda-Norte,  Domingos Oliveira, referiu que a instalação do  Balcão Único de Atendimento ao Público vai determinar a credibilidade das eleições gerais de 2022. "Com o início do registo, a UNITA espera que as próximas eleições sejam justas, livres e transparentes”, defendeu, acrescentando que "a preocupação da UNITA reside no facto de os fiscais do partido não terem sido ainda credenciados”. 
Malanje

O vice-governador de Malanje para o Sector Político, Económico e Social, Domingos Eduardo, garantiu, ontem, que o Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP) será instalado nas 14 sedes municipais e nas 37 comunas da província para os cidadãos efectuarem o Registo Eleitoral Oficioso e outros documentos. "Nesses balções, os cidadãos poderão fazer o Registo Eleitoral Oficioso, tratar o Bilhete de Identidade, através do Cartão de Eleitor, o Cartão do Munícipe, entre outros”, disse, na abertura do BUAP do município de Malanje.

Numa primeira fase, além da sede da província, foram, igualmente, instalados os BUAP dos municípios de Cangandala, Cacuso e Calandula e da comuna de Cambaxi. O administrador municipal de Malanje, João de Assunção, considera que a instalação dos BUAP "promove a cidadania participativa e reforça a desconcentração administrativa”.
Cuanza-Sul

O processo de Registo Eleitoral Oficioso na província do Cuanza-Sul começou, ontem, com a abertura do primeiro Balcão Único de Atendimento ao Público (BUAP), na cidade do Sumbe, em acto presidido pelo governador, Job Capapinha.

O director do Gabinete Provincial dos Registos e Modernização Administrativa, Manuel Damião Santana, disse que, numa primeira fase, além do Sumbe, foram instalados os balcões de Amboím, Porto Amboím, Selles e Cela. "No total, a província vai contar com 36 balcões”, afirmou.O director Gabinete Provincial dos Registos e Modernização Administrativa disse que a institucionalização dos Balcões Únicos de Atendimento ao Público Registo Eleitoral vai promover a obtenção do Cartão do Munícipe. 

"O Cartão do Munícipe incorpora dados que facilitam a identificação dos cidadãos nos vários domínios”, esclareceu, lembrado que o documento vai substituir o atestado de residência.A cidadã Arlete Helena da Conceição, a primeira pessoa a receber o Cartão do Munícipe, mostrou-se satisfeita por obter mais um documento que pode servir para diversos actos. "Sinto-me honrada por receber o Cartão de Munícipe e vou conservá-lo bem”, garantiu.

Avelino Umba | CacuacoArmando Sapalo | Dundo Eduardo Cunha | Malanje e Casimiro José | Sumbe

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política