Regiões

Márcio Daniel defende investimentos na área do Okavango Zambeze

Lourenço Bule | Menongue

Jornalista

O ministro do Turismo, Márcio Daniel, defendeu, quinta-feira, no Cuando Cubango, mais trabalho para atracção de investimentos na componente angolana do projecto Okavango/Zambeze (KAZA) e torná-lo no maior destino turístico do mundo, através das suas potencialidades.

21/06/2024  Última atualização 10H13
© Fotografia por: EDIÇÕES NOVEMBRO
Márcio Daniel falava à imprensa no final da visita de trabalho de três dias no Cuando Cubango, com o objectivo de constatar o potencial turístico existente no Parque Nacional do Luengue-Luiana que constitui um verdadeiro santuário da vida selvagem no projecto KAZA na componente angolana.

O ministro afirmou que a atracção de mais investimentos nacionais e estrangeiros irão catapultar o desenvolvimento do turismo no território angolano.
 Reconheceu que na componente angolana do projecto Okavango/Zambeze, continua virgem ou sem exploração alguma, daí a razão de inverter-se o quadro através da construção de infra-estruturas turísticas por parte do sector privado.  

Assegurou que o seu ministério está aberto para dialogar com os potenciais investidores que pretendem investir nas áreas que abrangem o projecto KAZA, para que sejam ultrapassados todos entraves que inviabilizam o investimento.
 O ministro reiterou que no projecto transfronteiriço de conservação ambiental Okavango/Zambeze que integram por cinco países da região da África Austral, mormente Angola, Botswana, Namíbia, Zâmbia e Zimbabwe, a componente detém uma fauna e flora invejável, capaz de atrair qualquer turista, mas por falta de investimento público e privado ainda não constitui o maior cartaz para o desenvolvimento sustentável do turismo no país. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões