Política

Mara Quiosa vai dar continuidade aos projectos de impacto social

Bernardo Capita | Cabinda

Jornalista

A governadora da província de Cabinda, Mara Quiosa, garantiu, esta terça-feira, que vai dar continuidade à implementação dos projectos em curso, no âmbito do PIIM, com impacto na melhoria de vida das populações, com realce para os ligados à distribuição de água potável e energia eléctrica.

28/09/2022  Última atualização 09H24
Mara Quiosa garantiu que vai dedicar especial atenção aos projectos do sector da Habitação © Fotografia por: José Soares | Edições Novembo

Mara Quiosa avançou a garantia durante o acto que assinalou a passagem de pastas com o governador cessante, Marcos Nhunga, no Palácio Provincial. A nova titular do governo de Cabinda referiu que vai prestar uma atenção especial às acções em curso, para que os projectos sejam concluídos no tempo previsto.

Acrescentou ser de grande importância para o povo de Cabinda a conclusão dos projectos estruturantes, como as obras de reabilitação do Aeroporto Maria Mambo Café, o Porto de Águas Profundas do Caio, a Refinaria de Cabinda, Campus Universitário e os programas de construção de estradas.

Mara Quiosa assegurou, igualmente, que vai dedicar atenção aos programas e projectos relacionados com o fomento da habitação, formação profissional e as acções ligadas à empregabilidade, fundamentalmente para os jovens, sem no entanto esquecer a ne-cessidade de reforço da distribuição de energia e água potável e a melhoria do saneamento básico.

Ao empresariado da região, a governadora Mara Quiosa prometeu prestar o devido apoio para que a classe continue a crescer e se torne robusta, ao mesmo tempo que irá, também, dedicar a atenção às acções que visam tornar o processo de importação de bens e serviços para Cabinda mais fáceis e acessíveis. O sector agrícola será a outra aposta do governo, visando o aumento da produção nacional.

Mara Quiosa disse que será fundamental a colaboração, confiança, apoio e solidariedade de todas as forças vivas de Cabinda, as quais, irá, antes de tudo, auscultar, para ouvir dos representantes das comunidades, autoridades religiosas, tradicionais, entre outras, a visão que têm sobre a província.

Por sua vez, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, a quem coube a honra de presidir a cerimónia oficial de apresentação da governadora Mara Quiosa e de passagem de pastas, agradeceu o governador cessante, Marcos Nhunga, pelo empenho durante o tempo em que esteve à frente dos destinos da província. Acrescentou que os resultados estão à vista de todos. "A vida pública é feita de missões que nos são confiadas, que tentamos cumprir. A sua missão (Marcos Nhunga) aqui na província de Cabinda foi cumprida. Acompanhamos o seu desempenho ao longo dos anos que esteve ao serviço da governação, e somos testemunhas da dedicação que emprestou, todos os dias, ao trabalho para que os resultados fossem os melhores possíveis", reconheceu o ministro de Estado, Adão de Almeida.

À nova inquilina do Palácio do Governo da Província de Cabinda, Mara Quiosa, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente da República, Adão de Almeida, pediu para que continue a ser "Mara Quiosa, ou seja, uma pessoa simples, humilde, trabalhadora, empenhada naquilo que faz e com bastante vocação para produzir resultados".

Na visão de Adão de Almeida, foi por esse conjunto de características da governadora Mara Quiosa, que o Presidente da República, João Lourenço, decidiu confiar-lhe a missão de dirigir a província de Cabinda. Re-conheceu no entanto ser uma missão, mas, reforçou, "se lhe foi confiada, é, seguramente, porque o Presidente da República tem a certeza de que é capaz de alcançar bons resultados".

A governadora de Cabinda, Mara Quiosa, dirigiu, no mandato passado, a província do Bengo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política