Gente

Manuel Rui chora em dia de homenagem

O auditório Amélia Mingas, da Faculdade de Humanidades da Universidade Agostinho Neto, foi pequeno para o número de pessoas que se deslocou para saber mais sobre a vida e obra de Manuel Rui Monteiro.

07/11/2021  Última atualização 04H10
 No dia 4, em que completou 80 anos, as emoções tomaram conta do autor de poesia, contos, romances e obras para o teatro. Num momento único e indescritível, durante uma homenagem promovida pela Mayamba Editora, depois de aproximadamente sete minutos de uma belíssima dissertação do académico Fernando de Oliveira sob o tema  "Manuel Rui - o nascimento da Constituição e os símbolos da República”, os fortes aplausos vindos da plateia deixaram o autor do Hino Nacional em prantos. Manuel Rui Monteiro apresentou, na sexta-feira, 5, na sede da União dos Escritores Angolanos, em Luanda, dois novos trabalhos de ficção, o romance "O Benguelense Boxeur” e o livro de contos "Tio Jorge e outros quês”, para comemorar mais um aniversário natalício. O repórter fotográfico Contreiras Pipa captou todos os momentos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Gente