Mundo

Manifestação junta milhares de pessoas

Milhares de pessoas manifestaram-se, segunda-feira (24), em Cartum, em direcção ao Palácio Presidencial, e em outras cidades do Sudão, contra o regime golpista, informou a France Press (AFP).

25/01/2022  Última atualização 04H05
Manifestantes protestaram junto ao Palácio Presidencial © Fotografia por: DR
Os manifestantes exigem aos militares para entregarem o poder a um Governo civil, ao mesmo tempo que denunciam a repressão que, desde o golpe militar de 25 de Outubro do ano passado, já provocou a morte de 73 manifestantes, segundo um sindicato de médicos pró-democracia. No protesto de ontem,  os manifestantes voltaram a sair à rua aos milhares em Cartum e nos subúrbios da capital, mas também em Madani, 200 quilómetros a Sul, em Gedaref e Port-Sudan, na Costa Leste do país, gritando "poder às pessoas!".

O  golpe de Estado de Outubro último, foi orquestrado pelo  chefe do Exército, general Abdel Fattah al-Burhane,  actual líder da Junta Militar.

O partido Umma, o mais antigo do país, que tem vários dirigentes presos desde o golpe, voltou ontem a reiterar, em comunicado, o que os manifestantes costumam gritar: é preciso "apagar todos os vestígios do golpe", para voltar a um Governo civil e "remover imediatamente o líder dos golpistas e o seu poder".

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Mundo