Economia

Mandioca pode ser industrializada

Os promotores do 1º Congresso Internacional da Mandioca, a decorrer na província de Malanje, de 25 a 26 de Junho, pretendem introduzir até 30 por cento da farinha da mandioca como parte integrante da matéria-prima na produção do pão e outros derivados, bem como a sua industrialização.

21/06/2021  Última atualização 10H24
O Parque Industrial de Cacuso vai servir de experiência © Fotografia por: DR
Uma nota do Ministério da Indústria e Comércio (MINDCOM), que em parceria com o Governo Provincial de Ma-lanje realizam o evento, dá conta que o congresso vai contar com a participação de distintos empresários do agronegócio, agricultores, organizações internacionais e personalidades ligadas ao  mundo académico.

Consta dos objectivos empoderar as famílias camponesas, aumentando a sua renda, mitigando os índices de pobreza das populações e tornar a mandioca num produto mais presente na dieta alimentar das nossas famílias.

A fonte acrescenta que o 1º Congresso Internacional da Mandioca representa um fórum de extrema relevância na medida em que apresentar-se-á uma radiografia global das principais zonas de maior produção nacional da mandioca, oportunidades de financiamento da sua cadeia de valor, da agro-industrialização deste tubérculo, comercialização, com incidência na transformação em subprodutos com impacto no circuito de comercialização de Angola.


A ser realizado de modo presencial e via zoom, entre os vários painéis de abordagem, destacam-se temas como o da "Promoção e Aceleração do Desenvolvimento industrial Sustentável e Inclusivo”, "Visão da FAO para impulsionar a mandioca como alimento do século 21”, "Estratégia da UA na dinamização do desenvolvimento da Agricultura”, bem como as "Medidas de Política do Executivo Angolano voltadas à aceleração e valorização da agricultura familiar”.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia