Sociedade

Mais de três quilos de cocaína apreendidos à chegada ao país

Edna Mussalo

Jornalista

Ao todo, 3.240 gramas de cocaína foram apreendidos, desde o início do ano, no Aeroporto Internacional “4 de Fevereiro”, em Luanda, informou, este sábado, o chefe do Departamento de Fiscalização Aduaneira da Administração Geral Tributária (AGT).

26/06/2022  Última atualização 09H55
Francisco Martins é da Administração Geral Tributária © Fotografia por: DR

Francisco Martins, que falava ao Jornal de Angola, explicou que aquele número é resultante de duas ocorrências, uma registada em Janeiro, que culminou com a apreensão de 2.503 gramas, e outra em Fevereiro, em que foram apreendidas 59 cápsulas, equivalentes a 737 gramas.

No decurso da apreensão ocorrida em Janeiro, foi detido um homem e, na referente a Fevereiro, foi detida uma mulher, ambos angolanos, na faixa etária dos 20 aos 30 anos, depois de os testes feitos terem dado positivo para cocaína.

Francisco Martins confirmou ao Jornal de Angola que a maioria da droga apreendida, no Aeroporto Internacional "4 de Fevereiro”, é proveniente do Brasil.

Apesar de a maior incidência ser a rota Brasil-Angola, o chefe do Departamento de Fiscalização Aduaneira da AGT acentuou que, no âmbito da análise de risco, "todas as rotas podem ser consideradas ponto de entrada e de saída de drogas”.    

Francisco Martins reconheceu que o combate ao tráfico de drogas no país é um "trabalho árduo e contínuo”, acentuando que "não é uma actividade isolada da AGT”.

Neste sentido, acrescentou, a Administração Geral Tributária "está alinhada com os órgãos do Estado que fazem parte da cadeia de segurança em todo o território nacional".

Francisco Martins declarou que a AGT tem respondido aos desafios de cada ponto de controlo, trabalhando, de forma coordenada, com outros órgãos do Estado.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade