Regiões

Mais de dois mil jovens contemplados pelo PAPE

Victor Mayala | Soyo

Jornalista

Pelo menos, dois mil e 642 jovens, formados em distintas áreas nos centros de artes e ofícios na província do Zaire, beneficiaram de kits de trabalho, microcréditos, estágios e carteiras profissionais, gerando um total de 2. 327 empregos, desde o lançamento, em Setembro do ano passado, do Plano de Acção e Promoção de Empregabilidade (PAPE) na região.

10/06/2022  Última atualização 08H40
© Fotografia por: DR

Os dados foram, quinta-feira(9), avançados pelo director do Gabinete de Estudos, Planeamento e Estatística, do Ministério de Administração Pública, Trabalho e Segurança Social (MAPTSS), Leonel Bernardo, durante o acto de entrega de mais kits profissionais (50) e microcréditos (30) a jovens recentemente formados no centro de emprego e formação profissional do Soyo.

Leonel Bernardo fez saber que, até ao momento, foram já concedidos 482 microcréditos e atribuídos 183 kits profissionais, 200 carteiras profissionais e 65 estágios, tendo lembrado, na ocasião, que o Presidente da República, João Lourenço, elegeu o combate ao desemprego e a promoção da empregabilidade como alguns dos eixos de actuação da sua governação, por entender que Angola é um país com uma população maioritariamente jovem e que precisa de emprego.

 "Sabemos que a actividade económica no mundo e, em particular, em Angola sofreu alguns momentos de recessão, que agravaram a taxa de desemprego. Por isso, o Presidente aprovou este plano, com quatro eixos de acção, nomeadamente, os estágios profissionais, carteiras profissionais, microcréditos e a atribuição dos kits para o fomento do auto-emprego”, referiu.

O responsável frisou que o PAPE, na sua vertente de empreendedorismo, tem uma capacidade de geração de emprego, esperando que os meios (kits e microcréditos) que foram colocados à disposição dos jovens do Soyo possam dar os resultados esperados, ou seja, contribuir para a melhoria dos serviços prestados à população e aumento da renda das suas famílias.

Encorajou os jovens que ainda não aderiram ao programa para procurarem os serviços provinciais do INEFOP, no sentido de inscreverem-se no site do PAPE, "porque o PAPE não são meras palavras, mas sim actos e acções que estão a ser testemunhados”.

A vice-governadora do Zaire para o sector político, social e económico, Deolinda Sumbo Guerra, que testemunhou o acto, valorizou o PAPE, por tratar-se de uma oportunidade que se abre para os jovens para o auto-emprego, podendo, com a criação de microempresas, gerar-se mais postos de trabalho.

 Pedro Maria Estevão, 38 anos, um dos jovens formado na área de electricidade predial e que recebeu o respectivo kit, manifestou-se satisfeito por ter sido contemplado e pensa em criar uma oficina, para poder empregar outros jovens. Já a jovem Kussonga Ferraz, 18 anos, que recebeu um kit de corte e costura, prometeu trabalhar arduamente para, a médio prazo, poder prosperar no negócio.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões