Regiões

Mais de 500 jovens formados em artes e ofícios

Eduardo Cunha | Malanje

Jornalista

A província de Malanje conta com mais 544 mestres de artes e ofícios, formados no âmbito do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade (PAPE).

20/09/2022  Última atualização 07H00
Acção formativa foi promovida no âmbito do Plano de Acção para a Promoção da Empregabilidade que está em curso no país © Fotografia por: Eduardo Cunha | Edições Novembro |Malanjea

A acção formativa, a sexta, terminou na semana finda. Segundo o chefe dos serviços provínciais do Instituto Nacional de Emprego e Formação Profissional (INEFOP), Rui Bravo, desde o primeiro curso, mais de mil jovens já foram formados, em Malanje, nas especialidades de decoração de eventos, cabeleireiro, barbearia, montagem de antenas parabólicas, electricidade, mesa e bar, jardinagem, pastelaria e frio.

Rui Bravo acrescentou que os jovens formados pelo INEFOP, além de receberem carteiras profissionais, estão a beneficiar de instrumentos de trabalho e micro-créditos, para poderem criar pequenas empresas de prestação de serviços.

 "Vamos continuar a dar o nosso apoio a todos aqueles que nos procuram para formação profissional. Estão abertas as inscrições para o 7º ciclo de formação e vamos estender os serviços aos municípios de Mucari, Canbundi Catembo, Luquembo, Quela e Calandula”, garantiu Rui Bravo.

A administradora municipal adjunta de Malanje, Aidenes Aires, pediu aos novos mestres de artes e ofícios para porem em prática tudo o que aprenderam, acrescentando que existem várias vias para a obtenção de empregos e uma delas é o PAPE.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Regiões