Política

Mais de 300 operadores na identificação das assembleias de voto no Zaire

Kayila Silvina | Kuimba

Jornalista

Um total de 345 operadores, formados pela Comissão Provincial Eleitoral (CPE), assegura o processo de identificação das assembleias de voto, propriamente onde cada cidadão eleitor vai exercer o seu direito de cidadania, na província do Zaire.

13/08/2022  Última atualização 06H50
Assembleia de voto © Fotografia por: DR

Este processo decorre a um bom ritmo, apurou, ontem, em Mbanza Congo, o Jornal de Angola. De acordo com o porta-voz da Comissão Provincial Eleitoral (CPE) no Zaire, Zola Victorino, o acto constituiu-se numa tarefa imprescindível.

 Disse que através do nome, número do Bilhete de Identidade (B.I) ou cartão de eleitor, cada cidadão apto para as eleições gerais fica a conhecer a sua assembleia, no sentido de evitar constrangimentos de maior a 24 do corrente.

 "Os eleitores dos seis municípios da província do Zaire devem colaborar com os operadores para que no dia 24 de Agosto, data das eleições gerais, possam conhecer o local onde vão exercer o seu direito de cidadania, isto para que ninguém perca tempo a procurar a assembleia de voto. Conhecendo o local de voto, muito cedo e de forma ordeira, o eleitor dirigir-se-á para lá tão logo se faça a abertura do processo de votação e assim cada um vai exercer o seu direito”, explicou.

 Para o efeito, avançou Zola Victorino, os operadores foram distribuídos em função da realidade de cada município. Mbanza Kongo conta com 120 operadores, seguido do Soyo com 112, Kuimba com 48 e Nzeto com 30. Já os municípios do Tomboco e Nóqui contam com 20 e 15 operadores.

 O processo iniciou a 26 de Julho e vai até ao dia da votação, sendo que através de um tablet (dispositivo portátil computadorizado) conectado à Internet e uma mini-impressora leva-se a cabo a tarefa de orientação ao acto de voto.

Para Manuel Matos, de 30 anos, operador no processo, a colaboração dos cidadãos considera-se aceitável e, em função disso, a tarefa está a ser fácil. A meta diária de 30 eleitores está a ser alcançada.

 "Há colaboração dos eleitores. Não tem havido complicação durante o trabalho, pelo que consigo sempre alcançar a minha meta de 30 eleitores que identificam as assembleias para no dia 24 exercerem o dever cívico”, acrescentou.

 Segundo Manuel Matos, os locais de maior concentração de pessoas, nomeadamente, mercados, igrejas, óbitos e nos actos políticos dos partidos têm sido os principais pontos de actuação.

A província do Zaire conta com 321.781 eleitores, 259 assembleias de voto, 566 mesas para o pleito eleitoral de 24 de Agosto, distribuídos em seis municípios e 25 comunas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política