Sociedade

Mais de 200 famílias recebem bens de primeira necessidade

Mais de 200 famílias, compostas por idosos, viúvas, órfãos e doentes, residentes nos bairros Balumuka, Ilha dos Embondeiros, Kilamba Kiaxi, Terra Vermelha, Cassequel e Morro da Luz, no Rocha Pinto, Distrito Urbano da Maianga, receberam, durante a quadra festiva, bens de primeira necessidade, doados pela Associação Vida e Luz (AVILUZ).

06/01/2021  Última atualização 09H49
Membros da AVILUZ, entrega de bens de primeira necessidade © Fotografia por: Cedida
Uma nota da AVILUZ enviada, ontem, ao Jornal de Angola, refere que o gesto deixou satisfeito os beneficiários que pediram à sociedade maior atenção, carinho e dignidade para com as pessoas mais necessitadas.

"Gostaríamos de agradecer o gesto dos nossos irmãos que pensaram em nós durante a época de festas e esperamos que outras pessoas sigam o mesmo exemplo”, disse Manuela Baltazar, mãe de oito filhos, citada na nota.

Além da entrega de bens de primeira necessidade, os membros da AVILUZ, distribuíram, igualmente, brinquedos e roupas para as crianças, numa acção que decorreu sob o lema "Fique em casa".

No final da jornada, no sábado passado, o coordenador da AVILUZ, Edilson Matioma, manifestou satisfação pelo trabalho realizado em vários bairros da capital angolana, nos quais centenas de famílias beneficiaram de uma mão amiga.

"Reiteramos aqui o nosso compromisso de continuar a apoiar as famílias vulneráveis, lembrando que ontem filhos fomos, hoje pais somos e amanhã idosos seremos, pois essa é natureza e lei da vida", sublinhou.

Matioma reafirmou o desejo da AVILUZ de continuar a prestar assistência às famílias vulneráveis, pelo valor cultural que representam na sociedade.

"Apesar das nossas limitações, é nosso desejo continuar a levar o nosso carinho e amor às famílias carenciadas e tudo faremos para que assim seja. Para tal, contamos sempre com a mão mágica do Criador da Humanidade", garantiu o líder associativo, referindo-se à Deus.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade