Sociedade

Mais de 20 técnicos agredidos por familiares de pacientes

Mais de 20 técnicos de unidades hospitalares da província de Benguela sofreram, desde Janeiro deste ano, agressões verbais e físicas, algumas até com recurso à arma branca, perpetradas por familiares de pacientes com complicações que resultam em óbito.

24/09/2021  Última atualização 08H55
Técnicos do Hospital Geral de Benguela querem mais segurança na instituição © Fotografia por: DR
O secretário provincial do Sindicato dos Médicos em Benguela, Edgar Bucassa, que denunciou o facto, avançou que a mais recente vítima desses episódios é o médico António Dungula, funcionário do Hospital Geral de Benguela, também árbitro internacional de futebol, que foi agredido, na última terça-feira, por volta das 18h00, na enfermaria 14, por três membros de uma família.

Na acção, um dos agressores chegou a golpear com as mãos e a arremessar cadeiras plásticas e material hospitalar à equipa médica, tendo António Dungula sendo a principal vítima, ao ser atingido em várias partes do corpo, inclusive no rosto.

Revelou que o paciente teve sintomas de uma paragem cardiorespiratória, minutos antes das 18h00, tendo-se, por isso, movido, rapidamente, a equipa de serviço para atender o doente.

Neste sentido, o sindicalista Edgar Bucassa realçou que o médico Dungula se dirigiu à Enfermaria e procurou revitalizar a doente, mas sem sucesso. "O colega fez o melhor que podia, enquanto a paciente já fazia paragem cardiorespiratória”.

O jovem agressor, que agrediu fisicamente o médico António Dungula, está foragido. O porta-voz do SIC, Victorino Cotingo, disse que diligências decorrem para a sua detenção.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade