Sociedade

Maioria dos acidentes é por má conduta na via

Alberto Quiluta

Jornalista

Cerca de 95 por cento dos acidentes de viação registados no país são causados por factores humanos, em consequência da falta de bom comportamento e de atitudes de condução, revelou esta sexta-feira(29), em Luanda, o chefe do Departamento de Transgressões, Acidentes e Peritagem da Direcção de Segurança Rodoviária da Polícia Nacional.

30/10/2021  Última atualização 06H15
© Fotografia por: DR
Fidel Filipe realçou que concorrem, igualmente, para os acidentes de viação a falta de formação profissional sistemática e maturidade de certas pessoas na estrada. 

Por causa dessas situações acima apontadas, referiu o chefe do departamento, no primeiro semestre deste ano, foram registados 9.059 acidentes, dos quais 3.083 são atropelamentos. 

Fidel Filipe, que falava no acto de lançamento do Plano Super Mete-Care, uma organização da seguradora Estabilidade, em parceria com a Super Seguros, disse que a resolução do problema dos acidentes passa pelo cumprimento do tempo de condução, como o descanso do condutor e o uso obrigatório do tacógrafo nos veículos. 

Nesta lista do chefe de Departamento constam, ainda, a obrigação à formação profissional para cada categoria de condução, seguro obrigatório de responsabilidade civil e inspecção periódica dos veículos em circulação.

Por isso, o responsável defende a necessidade de as seguradoras terem mais sensibilidade sobre a importância do seguro, tendo em conta que muitos automobilistas não têm cultura de aderir ao seguro. O director-geral da Mete-Care, Mário Muaco, disse que a parceria com as autoridades policiais vai fortalecer os objectivos da instituição e diminuir o número de acidentes na via pública. 

O médico explicou que a Mete-Care, no mercado há um ano, já assistiu mais de 800 acidentes em Luanda e em estradas nacionais. Neste momento, a empresa trabalha para os serviços de emergências médicas, resgate, evacuação de pacientes e gestão de planos de saúde para pessoas ou empresas, com a oportunidade de seleccionar o tipo de serviços que precisarem. 

O director comercial da Seguradora Estabilidade e Correctora, Fernandes Domingos, disse que o projecto foi desenhado para acudir os problemas da sinistralidade rodoviária, uma vez que com a adesão ao "Super Care” fica ultrapassada a dificuldade com o resgate ou salvamento em caso de acidentes. 

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade