Cultura

Luto na Cultura: Faleceram Sakaneno João de Deus e Mano Custódio

Armindo Canda

Jornalista

O presidente do grupo carnavalesco União Mundo da Ilha, António Custódio, morreu, domingo, vítima de doença, aos 54 anos, deixando enlutado e mais pobre o Carnaval de Luanda, anunciou o secretário-geral da agremiação.

10/06/2024  Última atualização 07H59
© Fotografia por: DR

Em declarações, ontem, à Rádio Nacional de Angola, o secretário-geral do União Mundo da Ilha, João Manuel, avançou que António Custódio faleceu de problemas respiratórios.

"Estamos aqui na residência do malogrado, estamos a preparar as exéquias, e vamos criar condições necessárias na nossa sede para poder transferir o óbito para lá", informou.

A cantora e compositora do grupo, Tunicha Miranda, considerou uma perda muito grande para o conjunto, que se vai fazer ressentir nos anos mais próximos. "O tio Mano, como o tratávamos, era um grande humanista e a sua partida para a eternidade deixa um grande vazio. Para me tornar compositora do grupo, o convite surgiu do Custódio", recordou.

Tunicha Miranda sublinhou que se sente desamparada, porque o presidente do grupo a que pertence deixa uma grande orfandade cultural, por representar uma figura de proa e uma pessoa que inspirava grande confiança ao União Mundo da Ilha.

Por sua vez, a comandante do União Kiela, Maravilha dos Santos, partilhou com o Jornal de Angola que Custódio era uma lenda para a cultura nacional, sobretudo para o Carnaval de Luanda.

"Independentemente do Custódio ser de um outro grupo, ele era um conselheiro e dava-me muita força. Esta é uma perda irreparável, porque a sua voz tinha um peso significativo no Carnaval de Luanda", disse sentida.

 
Morreu também  o professor Sakaneno

O professor de dança e coreógrafo, Sakaneno João de Deus, foi encontrado, domingo,  sem vida na sua residência, em Luanda.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura