Política

Lunda-Sul: Avanço nas obras coloca a província na 3ª posição

Adão Diogo | Saurimo

Jornalista

A Lunda-Sul ocupa a terceira posição entre as províncias com mais avanços na exeução de projectos inscritos no Plano Integrado de Intervenção nos Municípios (PIIM), afirmou o governador Daniel Neto.

17/10/2020  Última atualização 16H31
Edições Novembro © Fotografia por: Vários projectos no âmbito do PIIM em curso na Lunda-Sul

Ao fazer um balanço da execução do PIIM, horas antes da visita do Presidente da República ao Saurimo, Daniel Neto explicou que estão em execução na província 87 projectos, orçados em mais de 11 mil milhões de kwanzas, dos quais, mais de dois mil milhões “serviram para honrar compromissos contratuais com empreiteiros”.

De acordo com o governador, a carteira de acções abarca 26 projectos, com financiamento garantido via Eurobonds, dos quais despontam a construção de um edifício para acomodar o Serviço de Viação e Trânsito e a Escola Técnica de saúde.

Com as obras em curso, a Lunda-Sul deverá, igualmente, ganhar 305 novas salas de aula, para inserir ao sistema de ensino mais de 16 mil estudantes, sem excessos de lotação por turma. Com base no diagnóstico realizado, há a necessidades de construção de casas para técnicos em serviço e 143 escolas e admitir quatro mil professores.

Segundo o governante, o desafio é grande e o número de infra-estruturas é insuficiente, mas acredita que, com o apoio de todos “faremos muito mais” para desenvolver a província, que já revela sinais de progresso.

Pela arquitectura, nível de equipamentos nos blocos operatórios, laboratório de análises clínicas, enfermarias e áreas afins, o novo Hospital Geral de Saurimo, com capacidade para 150 camas e nova maternidade, a serem inauguradas, hoje, pelo Presidente da República, assinalam “uma viragem no sector de saúde na província”.

Daniel Neto ressaltou a admissão de 297 profissionais, entre médicos, técnicos superiores e médios, em enfermagem, para minimizar a escassez de quadros.


Energia eléctrica
A oferta em energia eléctrica abrangeu centenas de famílias instaladas em sete bairros periféricos da cidade de Saurimo. O governador afirmou que os embaraços causados pela pandemia da Covid-19 “reduziram o ritmo na expansão”, que, a nível da sede provincial, os trabalhos devem estar concluídos até ao final do ano.”

A construção da segunda barragem hidroeléctrica sobre o rio Chicapa, com capacidade para gerar cerca de 34 Megawatt dos 100 necessários só para o município de Saurimo, deve começar no próximo ano, informou o governador.

Daniel Neto referiu que a estabilidade de energia no centro-leste inscreve-se num projecto de interligação para a região beneficiar de 400 Megawatt da potência gerada por Laúca, a fim de poupar gastos com a gestão de centrais térmicas. Para os municípios do interior da província, estudos realizados aconselham o recurso às energias renováveis.

Águas
O abastecimento de água às populações, segundo Daniel Neto, tem projectos aprovados, que aguardam por execução, desde 2014, por falta de verbas.

Esforços realizados permitiram encontrar parceiros, como a Sociedade Mineira de Catoca. A prioridade é conferir potência ao sistema de bombagem para “recuperar a capacidade anterior”, enquanto tramita o processo de construção de uma central de tratamento sobre o rio Luachimo.

Com o projecto para a construção de nova ETA, orçado em 190 milhões de dólares, as autoridades da província projetam uma cobertura efectiva para todos os bairros, actualmente servidos por chafarizes, construídos junto a tanques aéreos, alimentados por sistemas de furos artesianos.

A agricultura também é aposta para o desenvolvimento da província, que ganhou, ontem, uma escola agrária. Os camponeses também são incetivados a utilizar métodos adequados de cultivo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política