Política

Luísa Damião exorta jovens ao bom uso das redes sociais

A vice-presidente do MPLA, Luísa Damião, exortou ontem, em Luanda, os jovens do partido a reforçarem a presença nas redes sociais, para promoverem boas práticas e mobilizar a juventude a tirar melhor vantagem da referida plataforma digital.

24/11/2019  Última atualização 19H14
Dr © Fotografia por: O acto foi marcado com o ingresso de novos membros na organização juvenil do MPLA

Luísa Damião, que discursava no acto central do 57º aniversário da JMPLA, realizado no pavilhão desportivo “Dream Space”, em Viana, reconheceu que, com o aparecimento das novas tecnologias digitais, a juventude angolana tem maior acesso à informação.
Salientou que os integrantes da organização juvenil do MPLA devem apostar forte na mobilização da sociedade para acções que concorram para o resgate de valores e o desenvolvimento da sociedade.
A vice-presidente do MPLA apelou, também, aos jovens a continuarem a prestar especial atenção ao empreendedorismo, à promoção do auto-emprego e ao estabelecimento de pontes de diálogo com outras associações e grupos juvenis.
Luísa Damião incentivou, igualmente, os jovens a reforçarem os incentivos aos estudos e à aprendizagem, no sentido de abraçarem o programa, promovido pelo Executivo, de envio anual de 300 licenciados com elevado desempenho e mérito académico para as melhores universidades do mundo.
A dirigente considerou os jovens “cérebros activos importantes para o desenvolvimento de qualquer sociedade e agentes fundamentais para as transformações políticas, do crescimento económico e social, bem como da inovação tecnológica”.
Em função dessas vantagens, a vice-presidente encorajou os jovens a continuarem a olhar para o futuro com confiança e procurarem, com determinação, realizar os sonhos.
Luísa Damião revelou que este ano ingressaram nas fileiras da JMPLA mais de 400 militantes, com idades até aos 35 anos, tornando, assim, a organização mais forte e rica em talentos.
O primeiro secretário nacional da JMPLA, Crispiano dos Santos, salientou que a juventude angolana é chamada a contribuir para a resolução de muitos problemas que o país atravessa, principalmente as relacionadas com questões económico-financeiras, delinquência, perda da moral e da ética, bem como o desemprego e a escassez de habitação.
Crispiano dos Santos aproveitou a ocasião para apelar os jovens, “de Cabinda ao Cunene”, que continuem a apoiar os esforços do Presidente João Lourenço, e a pautarem a vida por uma conduta exemplar, denunciando as más práticas que comprometem o futuro do país e as aspirações da juventud. “Nós, os jovens do MPLA, nunca tivemos dúvidas de onde viemos, onde estamos e aonde vamos. Por esta razão, as nossas acções continuam bem assentes no trabalho, no rigor da análise, na unidade de pensamento e na disciplina de centenas de milhares de jovens espalhados pelo país e no exterior”, rematou.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política