Economia

Lucro da BAI Cabo Verde caiu mais de 75 por cento

Os lucros do Banco Angolano de Investimentos (BAI) Cabo Verde, participado pela petrolífera Sonangol, caíram 75,1 por cento em 2020, para 280 mil euros, um resultado líquido de 1,1 milhões de euros em 2019.

04/06/2021  Última atualização 06H55
© Fotografia por: DR
O Conselho de Administração decidiu não distribuir dividendos, aplicando os lucros de 2020 em reservas, obrigatórias (15 por cento), de estabilização de dividendos (8,0) e livres (77), segundo o relatório de contas relativo ao ano passado.
O BAI Cabo Verde é detido em 83,85 por cento pelo BAI (Angola), com a Sonangol Cabo Verde a deter uma quota de 13,45 por cento e a Sociedade de Investimentos SOGEI uma participação de 2,69.

A administração reconhece que a actividade bancária em 2020, impactada pela crise provocada pela pandemia da Covid-19, "foi marcada por um crescimento ténue” da carteira de crédito, de 2,1 por cento face a 2019, para um valor bruto de 92,4 milhões de euros, enquanto os recursos dos clientes subiram 1,2 por cento, para 128,7 milhões.

"A nível de solvência verificou-se, ainda que residual, um reforço dos fundos próprios em 0,5 por cento, tendo o rácio de solvabilidade passado dos 14,14 por cento em 2019 para os 14,22 em 2020, acima do limite regulamentar, este ano fixado nos 10 por cento”, indica o documento.
O activo líquido do BAI Cabo Verde cresceu 5,2 por cento em 2020, para 213 milhões de euros, enquanto o passivo aumentou 5,5, para 199,5 milhões, "traduzindo um nível de rentabilização de recursos em termos de taxa de transformação de 68,6 por cento”, sendo um aumento de 0,6 pontos percentuais face ao resultado de 2019.

O banco fechou 2020 com capitais próprios de 14,2 milhões de euros, de acordo com o relatório, onde é reconhecido que o rácio do crédito vencido (com atraso superior a 30 dias) subiu para 7,4 por cento do total, contra 6,5 em 2019, e que o rácio de crédito em incumprimento (atraso superior a 90 dias) atingiu os 7,2 por cento, face aos 6,3 no ano anterior.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia