Sociedade

Luanda arrecada bens diversos para as vítimas da região Sul

Toneladas de mercadorias diversas foram entregues, ontem, ao Governo Provincial de Luanda, no âmbito da campanha “Luanda Solidária”, com vista a acudir as populações das províncias do Cunene, Benguela, Cuando Cubango, Namibe e Huíla afectadas pela seca.

19/06/2019  Última atualização 11H23
Maria Augusto | Edições Novembro © Fotografia por: Sérgio Rescova testemunhou a entrega de bens diversos destinados às populações vítimas da seca

Entre as mercadorias entregues, constam mais de 70 sacos de arroz, 30 de feijão, 50 caixas de óleo alimentar, fuba, água mineral, refrigerantes e sumos, numa acção solidária de empresas privadas ligadas à Associação das Indústrias de Bebidas de Angola. Desde o início da campanha, foram já arrecadadas mais de 50 toneladas de produtos diversos, bens não perecíveis como alimentos, roupa, calçado, água, sumos e refrigerantes. 

O presidente da Associação das Indústrias de Bebidas de Angola, que detém cerca de 30 empresas, Manuel Sumbula, disse à imprensa que as instituições associadas estão sensibilizadas com a causa e que os que não puderem prestar solidariedade na Praça da Independência fa-lo-ão nos próximos dias.
Tal como as empresas privadas ligadas à Associação das Indústrias de Bebidas de Angola, a Nampak juntou-se também à causa, com a entrega de 70 sacos de arroz, 30 de feijão e 50 caixas de óleo vegetal.
A empresa National Distillers doou 100 quilos de arroz, fuba e 100 litros de água mineral. A Ravic contribuiu com 100 embalagens de sumos, 90 de refrigerantes e bebida energética.
O administrador do Grupo Castle em Angola, Philippe Frédéric, garantiu contribuir com 250 embalagens de água e sumos, que serão entregues directamente no Namibe, a partir da plataforma existente naquela província.
“Vamos prestar a nossa solidariedade a partir da fábrica do grupo que se encontra no Lubango e que dispõe de uma plataforma no Namibe. Ao invés de trazermos os produtos a Luanda, preferimos entregá-los directamente, distribuindo água e sumos para as populações carentes”, disse Philippe Frédéric.
A direcção do Clube Desportivo 1º de Agosto também se mostrou disponível para promover uma campanha a nível dos seus parceiros, jogadores e adeptos, no sentido de arrecadar mais donativos para a causa em questão.
O director do Gabinete de Comunicação Institucional do GPL, Ikuma Bamba, disse que o apelo à causa do Sul de Angola está a ser bem recebido pela sociedade e lembrou que muitas empresas e pessoas singulares comprometeram-se a prestar so-lidariedade dentro das suas possibilidades.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade