Cultura

Livro retrata vivência de compatriotas em Luanda

Amilda Tibéria

O ex-Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca, aproveitou a sua estada em Angola para apresentar, na União dos Escritores Angolanos, o seu mais recente livro, “A grua e a musa de mãos dadas”, que retrata “recordações memoráveis” e intervenções do ex-estadista, bem como a vivência de cabo-verdianos residentes em Luanda.

29/07/2022  Última atualização 10H34
Ex-Presidente da República de Cabo Verde, Jorge Carlos Fonseca © Fotografia por: DR

No acto, Jorge Carlos Fonseca referiu que os textos literários contidos no livro são uma "escadinha do seu quotidiano”, enquanto Presidente, as reuniões com os homólogos e secretários de Estado a nível internacional e o modo migratório que vivia o seu povo.

O apresentador do livro, o escritor e declamador Lopito Feijó, considerou que a obra é de múltiplas estações e para todas as ocasiões e lugares. "Carrega consigo todo um conjunto de motivos e motivações que conformam a maneira de ser do povo das ilhas de Cabo Verde”, disse.

Para Lopito Feijó, ao longo das várias páginas aparece impregnada, com uma certa acentuação, "a identidade caboverdiana ou melhor a caboverdianidade do povo daquelas nove ilhas espalhada um pouco por todo o mundo”.

"A grua e a musa de mãos dadas” é, na óptica do escritor angolano, "um livro que não se compadece com as useiras e vezeiras do nosso tempo cronológico e também do nosso actual tempo artístico e literário”.

No acto, o secretário-geral da União dos Escritores Angolanos, David Capelenguela, destacou o facto de a instituição que recebe ter acolhido o acto de apresentação do livro de um ex-Chefe de Estado. David Calenguela ofereceu 25 livros a Jorge Carlos Fonseca.

Antes de Luanda, o livro "A grua e a musa de mãos dadas” já tinha sido apresentado em Lisboa (Portugal) e na Cidade da Praia (Cabo Verde).

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura