Política

LIMA adopta mobilização porta-a-porta

Valter Gomes | Maquela do Zombo

Jornalista

A Liga da Mulher Angolana (LIMA, organização feminina da UNITA) realizou, domingo, no município de Maquela do Zombo, a 310 quilómetros da sede da cidade do Uíge, uma campanha de mobilização de eleitores porta-a-porta.

21/06/2022  Última atualização 08H23
Organização feminina da UNITA trabalhou em Maquela do Zombo © Fotografia por: DR

Segundo as organizadoras da iniciativa, isto permitiu levar a informação da importância do voto e a necessidade dos eleitores  acreditarem na proposta do programa da UNITA, caso vença o pleito de 24 de Agosto.

A campanha, enquadrada no âmbito das comemorações do 50º aniversário da LIMA assinalado a 18 deste mês, teve como objectivo a conquista do voto para a UNITA, elevar a consciência dos eleitores sobre a importância de exercer o direito de cidadania e as vantagens, bem como convencer o eleitorado para que confie  na proposta de governação do maior partido na oposição.

A mobilização terminou com a realização de um acto de massas, que juntou militantes, simpatizantes e amigos da UNITA, no campo adjacente à Missão Católica, no bairro Valódia, arredores da vila de Maquela do Zombo.

A presidente da LIMA no Uíge, Delfina Vilankano, que coordenou a campanha acompanhada pelo secretário da UNITA na província do Uíge, Félix Simão Lucas, encorajou as mulheres a continuarem a dar o maior contributo para a vitória do partido.

"Nós somos o centro da sensibilidade humana e temos a missão de mobilizar, organizar, enquadrar e promover as mulheres para os grandes objectivos, definidos pelo nosso partido, sobretudo, a materialização da vitória nas eleições. Para as mulheres zungueiras, quitandeiras e outras continuem a lutar à procura do pão para o sustento da família e depositem a esperança e confiança na UNITA, porque nela encontrarão melhores condições para o desenvolvimento dos negócios pretendidos”, transmitiu aos eleitores em línguas Portuguesa, Kikongo e Lingala.

O secretário provincial da UNITA no Uíge, Félix Simão Lucas, que orientou o acto de massas, apelou ao envolvimento de todos os militantes, simpatizantes e amigos do partido na mobilização da população eleitora para se criar alternância no país e permitir a vitória. 

"Vamos criar um governo participativo, inclusivo e com educação gratuita em todos os níveis, mas para o êxito desse desiderato convido a todos a irmos às urnas com a unidade, tolerância, respeito, fé e confiança no programa da UNITA”, disse.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Política