Sociedade

Lançado no Bengo projecto de electrificação de quatro municípios

Edvaldo Lemos | Bengo

Jornalista

A primeira pedra do Projecto de Electrificação dos municípios dos Dembos, Nambuangongo, Pango Aluquém e Bula Atumba foi lançada, terça-feira (17), em Quibaxe, pela governadora do Bengo, Mara Quiosa, para beneficiar um total de 24 mil moradias, em dois anos de trabalho.

18/05/2022  Última atualização 08H10
© Fotografia por: Edmundo Eucílio

"Em qualquer parte do mundo, a energia eléctrica representa desenvolvimento e prosperidade. Naturalmente, para o Bengo não seria diferente. Vamos promover o comércio, a indústria e outras áreas de desenvolvimento com este importante recurso, que vai garantir 24 mil ligações nos quatros municípios. Os ganhos são imensuráveis”, afirmou a governadora.

Mara Quiosa lembrou que devido à falta de energia eléctrica, nos Dembos muitos projectos foram inviabilizados. Através de uma linha de financiamento do Governo espanhol, os trabalhos para a electrificação do Triângulo dos Dembos (Pango Aluquém, Dembos e Bula Atumba) estão a ser executados pelos consórcios, Soltec Integral Solutions e Quantum Angola.

Para o representante da Soltec Integral Solutions, Diego Vacas, logo após a conclusão do investimento avaliado em 63 mil milhões de kwanzas, o projecto vai garantir mais de 300 empregos directos.

O projecto de electrificação dos quatro municípios terá cerca de 170 quilómetros de cabos, que vai ligar a barragem das Mabubas ao Úcua, no Dande, passando pelas comunas do Piri e Quibaxe (município dos Dembos) até Muxalundo (Nambuangongo), e outros 51 quilómetros de linha de distribuição de média tensão para fornecer energia aos municípios de Bula Atumba e Pango Aluquém, cuja capacidade vai de 30 a 60 kilowatts.

"Os trabalhos vão durar cerca de 24 meses. Temos todas as condições criadas para que o projecto alcance o seu fim o mais rapidamente possível”, garantiu a governadora, para explicar que depois da fase de lançamento o projecto avança para as acções de desminagem, e de seguida, para a fase de construção.

A administradora municipal de Bula Atumba, Maria Luísa, disse que o acto representa um grande ganho para a população da região. Adiantou que por falta de combustível em Bula Atumba, a Administração local do Estado adquire cerca de 35 mil litros de combustível por mês, para abastecer o grupo gerador que fornece energia à vila municipal.

Já o administrador do Pango Aluquém, Sebastião Falo, exaltou a iniciativa do Governo. "Por mês gastamos cerca de 20 milhões de kwanzas para adquirir mais ou menos 30 mil litros de combustível. Com a chegada da energia, este dinheiro será utilizado para outros fins”, destacou.

Dos seis municípios que compõem a província do Bengo, apenas duas localidades municipais (Ambriz e Dande) estão electrificadas.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade