Economia

Lançada plataforma dedica à promoção da mulher no sector petrolífero

JA Online

Uma plataforma dedica à promoão de oportunidades da mulher no sector petrolífero denominada Muhatu Energy Angola (MEA), foi lançada, esta quarta-feira, em Luanda.

23/11/2022  Última atualização 22H33
© Fotografia por: DR | Arquivo

A MEA é uma rede dedicada à promoção de oportunidades de carreira e desenvolvimento de liderança de forma inclusiva, tendo como protagonistas e também público-alvo mulheres ligadas ao sector petrolífero e que desenvolvam as suas actividades em Angola.

O Objectivo da mesma é impulsionar, capacitar e dar visibilidade às profissionais para a sua ascensão a patamares de liderança da mulher no sector petrolífero, investindo no seu empoderamento, tendo como principais áreas de atuação a promoção da igualdade e equidade no ambiente de trabalho, a promoção de eventos para partilha de experiências, o desenvolvimento de um Centro de Excelência de Mulheres, bem como o engajamento e comunicação para uma cultura de maior inclusão no sector petrolífero.

"Temos que ter mais mulheres na indústria petrolífera, com mais oportunidade de formação, com mais empenho porque a nossa indústria é muito exigente”, disse o ministro dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, Diamantino Azevedo, no acto de lançamento da plataforma.

A governação da Muhatu Energy Angola é assegurada por uma Comissão de Gestão com rotação de mandatos, que é composta por membros do Ministério dos Recursos Minerais, Petróleo e Gás, da Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANPG), da Associação das Companhias de Exploração e Produção de Angola (ACEPA), Associação de Empresas Autóctones para Indústria Petrolífera de Angola (ASSEA) e da (Associação das Empresas Contratadas da Indústria Petrolífera de Angola (AECIPA).

O Acto de lançamento foi prestigiado pela presidente da Assembleia Nacional Carolina Cerqueira, entre outros membro do Executivo.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia