Sociedade

Kwenda beneficia mais de mil famílias

Pelo menos 1.520 chefes de agregados familiares carenciados, no município do Quiculungo, Cuanza-Norte, beneficiaram do Programa de Transferências Sociais Monetárias (Kwenda).

15/09/2021  Última atualização 05H35
Agregados familiares em situação de vulnerabilidade estão a receber 8.500 kwanzas por mês © Fotografia por: Edições Novembro
Cada família beneficiou de um valor trimestral de 25.500 kwanzas, correspondentes a 8.500 kwanzas por mês.
Até ao momento foram desembolsados 38 milhões 760 mil  kwanzas.


Segundo o governador provincial, Adriano Mendes de Carvalho, que falava sobre a situação política e social da província, o programa terá sequência nos municípios de Ambaca e Golungo Alto.


Os pagamentos são feitos por telefone, através de um código enviado por mensagem ao beneficiário, com o qual se dirige a um agente autorizado da Unitel, no município, para o levantamento do dinheiro.

O programa Kwenda tem a duração de três anos e abrange quatro componentes: Transferências Sociais Monetárias, Inclusão Produtiva, Municipalização da Acção Social e, por último, o reforço do Cadastro Social Único.


Situado a 190 quilómetros de Luanda (capital do país), o Cuanza-Norte tem como capital a cidade de Ndalatando e compreende dez mu-nicípios, numa extensão territorial de 20.252 quilómetros quadrados.


Mais de 400 milhões para o Luau 


Dezoito mil e 533 famílias vulneráveis do município do Luau, na província do Moxico, vão receber, em Outubro deste ano, 467 milhões e 325 mil kwanzas, no âmbito do programa de Transferências Sociais Monetárias "Kwenda”. 

A informação foi prestada, ontem, à Angop, no Luena, pelo director do Fundo de Apoio Social (FAS), Simão Paiata, justificando que a efectivação do Kwenda ocorre apenas agora, após um longo período de validação das famílias abrangidas.


Explicou que, durante o processo de validação de dados, foram excluídos 371 pessoas já assalariadas nos Antigos Combatentes, Polícia Nacional, entre outros sectores do Estado.
No município fronteiriço do Luau, o Kwenda vai beneficiar a população de seis sectores, nomeadamente as do Marco 25, Chipuica, Sachicucu, Mucussueji, Chiena e o sector Sede.


Na ocasião, Simão Paiata anunciou que na próxima sema-na a população vulnerável do município do Cuango, (Lunda-Norte), num total de 25 mil, vai, igualmente, beneficiar das Transferências Sociais Monetárias.
Na região Leste do país, o Kwenda vai, igualmente, beneficiar agregados familiares no município do Muconda, província da Lunda-Sul.


O valor do programa é pago de forma trimestral, em quatro parcelas, num período de um ano, e cada agregado familiar recebe 25 mil 500 kwanzas por mês.
O programa executado pelo FAS e com duração de três anos prevê beneficiar um milhão e 608 famílias, nas 18 províncias do país, e conta com um financiamento global de 420 milhões de dólares (320 milhões atribuídos pelo Banco Mundial e 100 pelo Executivo angolano).


De iniciativa do Governo angolano, o Kwenda tem em vista o reforço da municipalização da acção social, através da criação e do funcionamento de Centros de Acção Social Integrados (CASI), fortalecimento do Cadastro Social Único, transferências monetárias e inclusão produtiva.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade