Sociedade

“Kwata Kanawa” sensibiliza a população

O governador de Malanje, Norberto dos Santos “Kwata Kanawa” tem liderado a campanha de sensibilização da população sobre os perigos da Covid-19. Pelos bairros, ruas e instituições, o governante exorta os cidadãos a cumprirem com as medidas de prevenção contra à pandemia.

25/04/2020  Última atualização 07H39
DR

A acção de sensibilização do governador despertou a atenção dos munícipes, que enalteceram a iniciativa, pois vai despertar a consciência das populações sobre as medidas de prevenção e combate da Covid-19.
O governador reconheceu que a maior parte da população está a cumprir com as medidas de prevenção e destacou o papel da Polícia Nacional que tem aconselhado as pessoas a manterem-se em casa.
As dificuldades de acesso aos municípios fronteiriços de Marimba e Massango, bem como às respectivas comunas, têm criado constrangimentos ao trabalho de vigilância epidemiológica.
Norberto dos Santos “Kwata Kanawa” assegurou que foram reforçados os postos fronteiriços das comunas de Quinguengue(Massango) e Tembo a Luma (Marimba), encerrados devido a pandemia do novo coronavírus.

Produção de sabão em Kiuaba Nzoge

As comunidades rurais do município de Kiuaba Nzoge, em Malanje, estão empenhadas na produção de sabão caseiro para a prevenção do novo coronavírus. A iniciativa, implementada pelo Programa de Investimento Rural e Agricultura Sustentável das Cáritas de Angola, envolve sete comunidades rurais, compostas por dez mulheres.
O coordenador do projecto, Mauro Paciência, explicou que inicialmente, devido a falta de recursos financeiros, o sabão era trocado por uma bacia de bombom. “Ao receber uma barra de sabão, fazia-se a entrega de uma bacia de bombom”, disse.
Com o surgimento da Covid-19, acrescentou, o processo de permuta foi suspenso e a distribuição do sabão tem sido gratuito, por ser um produto mais procurado nessa altura para a higienização das mãos.
“Em Kiuaba Nzoge, em cada comunidade, fizemos 56 barras de sabão. Sabemos que nem todas as comunidades possuem 56 famílias, mas a ideia é que cada família receba uma barra de sabão para a higiene das mãos”, realçou.
O projecto é implementado desde 2017 e visa incentivar as mulheres locais a terem uma actividade de renda, uma vez que muitas delas dependem unicamente da agricultura. “Demos formação, foram constituídos os grupos e já produzem o sabão sem a presença dos técnicos, porque já assimilaram todo aquele processo de fabricação. O que falta agora é aumentar os imputs para que eles possam também produzir para a comercialização em outros locais,”, completou.
De acordo com o coordenador daquele projecto, a tendência é alargar, mas há limitações de recursos financeiros. As Cáritas contam com o apoio financeiro da Conferência dos Bispos Católicos da Alemanha, que disponibilizou 300 mil euros para o projecto.
As Cáritas em Malanje acompanham mais de cem famílias vulneráveis e os lares da Carreira de Tiro e Maxinde.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Sociedade