Cultura

Kiezos e Banda Movimento matam saudades no Kilamba

Analtino Santos

Jornalista

O concerto comemorativo dos 20 anos do Centro Recreativo e Cultural Kilamba realizado no domingo serviu para os integrantes do Conjunto Os Kiezos homenagearem Domingos António Miguel da Silva “Kituxi”. Tony do Fumo Filho, Banda Movimento, Lulas da Paixão e Dom Caetano outras atracções do Muzonguê da Tradição ajudaram a matar as saudades e enriqueceram o momento do reencontro.

21/12/2021  Última atualização 10H35
Tony do Fumo Júnior interpretou com os Kiezos os melhores sucessos do seu falecido pai © Fotografia por: Agostinho Narciso |Edições Novembro
A abertura musical ao vivo aconteceu com Zé Manico, vocalista principal dos Kiezos, ao interpretar "Monami Ua Seca” original de Kituxe, seguindo-se o instrumental "Obrigado Meu Amigo”. Ouviu-se "Candonga”, "Milhoro”, "Maximbombo”, "Za Boba”, "Kuxingue Ngam-ba”, "Princesa Rita” e outros dos maiores sucessos do conjunto com Hildebrando Cunha (solo), Gegé Faria (contra-solo), Dulce Trindade (baixo), Habana Mayor (congas), Tony Samba (teclados) Sabino (bateria) e Manuelito na dikanza e voz com uma boa actuação.
No reportório os temas de Tony do Fumo, vocalista que marcou os anos 80 foram interpretados pelo filho, Tony do Fumo Filho que encarou a responsabilidade de reviver os temas como "Kiezos Já Bu Kia”, "Kamba Kamba”, "Rumba Kalumba”, "Sul Africano”, "Monami Messene”, "Kiasabalo” e outras em meia hora de actuação.

A Banda Movimento em palco marcou o segundo momento da música ao vivo. Deve ser destacado o profissionalismo desta formação que saiu do Live do Kubico da TPA e Platinaline para fechar a festa do Kilamba. Dos temas que constam nos discos "Kufikissa” e "Espontaneidades” apresentou os temas como:  "Tia”, "Josefa”, "Ta Amarrado” e "Está Stalar”. Massoxi e companheiros agitaram os convivas assim como as interpretações de temas que marcam a música angolana nas vozes de Mister Kim.
Lulas da Paixão e Dom Caetano tiveram o suporte instrumental da Banda Movimento. O primeiro fez dançar ao interpretar "Tio”, "Kamaka”, "Pepé” e "Xikola” numa curta presença em palco bem aproveitada. Já o também mestre de cerimónia, Dom Caetano recorreu a temas como: "Diala Dya Hongo”, "Ueji Ki Usokana”, "Vizinha”, "Tia” e fechou com "Nova Cooperação”. Para abençoar a festa o palco calou-se ao som de "Hossana”.

 Velório de Kituxi acontece esta terça-feira  

O velório do músico Domingos António Miguel da Silva "Kituxi”, do agrupamento musical "Os Kiezos”, falecido sexta-feira, por doença, realiza-se hoje no final da tarde, no Centro Recreativo e Cultural Kilamba. O funeral será amanhã, às 11h00, no cemitério de Santa Ana.
De recordar que Kituxi esteve os últimos meses internado, um dos últimos momentos onde a boa disposição e o humor do artista esteve em evidência foi a 24 de Abril neste ano no Show do Mês Live Hospitality com os Kiezos.  

Após o concerto os integrantes do conjunto dizem que tudo farão para honrar com os feitos de Kituxi e todos aqueles que fundaram e passaram pela formação musical mais antiga da música nacional em actividade. Em 2018 Carlos Lamartine revelou uma faceta desconhecida de Kituxi,  o humor comprovado nas sessões de ensaios do conjunto para as actuações e em momentos descontraídos. 

Depois de Juca Vicente e Carlos Timóteo "Calili” é a terceira perda neste trimestre. Marito e Gabi Pireza, fundadores do conjunto não estão bem de saúde há mais de seis anos, assim como Zeca Tirilene, o viola ritmo ausentes nas últimas actuações do conjunto.
Foi na zona do Kaboloxi no Marçal que em 1965  Domingos António Miguel da Silva "Kituxe” juntou os vizinhos e amigos, Marito, Avozinho, Adolfo Coelho e Gabi Pireza para formarem o Conjunto Os Kiezos.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Cultura