Especial

Kiev diz ter abatido mais de 11 mil tropas inimigas

A Ucrânia indicou, segunda-feira (7), que mais de 11.000 soldados russos foram mortos desde o início da invasão do país pela Rússia, a 24 em de Fevereiro.

08/03/2022  Última atualização 10H55
© Fotografia por: DR

Num boletim publicado, ontem, pelo Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia na rede social Facebook, as forças ucranianas reclamam ainda ter destruído um total de 290 tanques, 46 aviões e 68 helicópteros russos.

O balanço, cujos dados não podem ser verificados de forma independente, não refere quaisquer baixas de militares ou veículos ucranianos, mas indica que 999 veículos de combate blindados russos foram neutralizados, segundo a agência noticiosa EFE.

As Forças Armadas ucranianas disseram que o cálculo dos danos nas fileiras inimigas "é complicado dada a alta intensidade das hostilidades".

Apesar de o relatório não contar as perdas do Exército ucraniano, os serviços estatais de emergência da Ucrânia relatam mais de 2.000 mortos entre civis -- um balanço que também não foi validado por fontes independentes.

Por sua vez, o gabinete das Nações Unidas para os Direitos Humanos confirmou, no domingo, 1.123 vítimas civis, entre feridos e mortos, no conflito na Ucrânia, admitindo que o número real é "consideravelmente mais alto, em particular no território controlado pelo Governo".

 Em vários círculos da comunidade internacional  dizem que, quer a Rússia quer a Ucrânia, têm omitido e manipulado detalhes que forcem à imprensa sobre a guerra.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login