Economia

Kero entre os maiores alvos das reclamações

O Instituto Nacional de Defesa do Consumidor (Inadec) anunciou ter suspenso a actividade de um estabelecimento comercial no decurso de 112 acções de inspecção realizadas em todo o país ao longo da semana passada, quando as companhias com reclamações foram os hipermercados Kero, a Pumangol e a Movicel.

23/07/2019  Última atualização 16H37
João Gomes | Edições Novembro

Numa nota de imprensa enviada ao Jornal de Angola, o Inadec revela que a cadeia de hipermercados Kero foi alvo de cinco reclamações, os distribuidores de combustíveis Pumangol quatro e a Movicel três. O instituto declara, no do-cumento, 112 “intervenções” para “melhoria da qualidade dos bens e serviços colocados à disposição dos consumidores” nas províncias de Luanda, Bengo, Cabinda, Bié, Namibe, Lunda-Norte, Moxico, Huambo, Cuanza-Sul, Huíla, Uíge, Malanje e Lunda-Sul. Ao longo das visitas, foram detectadas 45 infracções de falta de asseio e higiene, mau acondicionamento de mercadorias, comercialização de produtos impró- prios para consumo, rotulagem em língua estrangeira, falta do Livro de Reclamações e facturas com os dizeres “não aceitamos devoluções”, proibidas ao abrigo da lei.
Naquele período, prossegue, foram ainda registadas 11 denúncias, 116 notificações, 57 aconselhamentos, três acções de inutilização de produtos com relevância para os 4 438 redutores contrafeitos e as 4 010 unidades de 400 mililitros de um insecticida de marca “Power” com defeito de fábrica em Luanda e Cabinda.
Ocorreram ainda 69 acções de sensibilização, duas de formação em Higiene e Segurança Alimentar, no Zaire.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia