Economia

Juros e reservas inalteradas

O Comité de Política Monetária decidiu manter a Taxa BNA em 16,5 e os coeficientes das reservas obrigatórias na sua reunião bimensal realizada ontem, em Luanda, em decisões sustentadas, sobretudo, por a inflação homóloga continuar a manter uma trajectória decrescente.

01/12/2018  Última atualização 06H26
Edições Novembro © Fotografia por: Desempenho da inflação conforta o Banco Nacional de Angola

Num comunicado emitido depois da reunião, o Comité de Política Monetária declarou que a decisão de manter a taxa de juro e o coeficiente de reservas obrigatórias ficou a dever-se, também, a que a evolução da base monetária, variável operacional da política monetária, que contraiu 6,36 por cento em termos homólogos.
O BNA declara no documento estar, entretanto, a monitorizar o nível da liquidez do sistema, que vem apresentando uma tendência crescente. Ao decompor, o BNA nota que o Índice de Preços no Consumidor Nacional (IPCN) registou uma variação mensal de 1,39 por cento em Outubro - o mês no que se baseiam as decisões tomadas -, inferior em 1,30 ponto percentual em relação ao mês anterior e uma variação homóloga de 18,04, igualmente inferior à registada no mês anterior em 1,17.
Por outro lado, em Outubro, foi transaccionado um fluxo total de 1,52 mil milhões de kwanzas no mercado monetário interbancário, representando uma diminuição de 342,14 milhões (18,33 por cento) face ao período anterior.
A LUIBOR, na maturidade “overnight”, situou-se em 16,70 por cento, o que representou uma diminuição face ao nível em que se encontrava no início do ano (17,77 por cento).
O agregado monetário M2 em moeda nacional, que congrega a totalidade dos depósitos bancários em moeda nacional e as notas e moedas em poder do público, registou uma variação negativa de 116,04 mil milhões de kwanzas em relação ao nível observado em Agosto de 2018, tendo passado de 4,37 mil milhões para 4,25 mil milhões em Outubro, o que corresponde a uma redução de 2,66. Nos últimos 12 meses, este indicador variou negativamente em 1,69 por cento.
Em Outubro, observou-se uma expansão do Crédito em moeda nacional de 2,04 por cento em relação a Agosto, além de que, nos dois últimos meses, o BNA vendeu 1,81 mil milhões de dólares aos bancos comerciais. o que em termos acumulados representa 11,29 mil milhões, valor superior em 5,05 por cento ao do mesmo período do ano passado (10,75 mil milhões).
As reservas internacionais brutas (RIB) situaram-se em 16,20 mil milhões de dólares, contra os 17,09 mil milhões registados em Agosto de 2018. Em termos acumulados, registaram uma redução de 11,13 por cento, o que corresponde a um grau de cobertura de importações de bens e serviços de 6,6 meses.

Comentários

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comente

Faça login para introduzir o seu comentário.

Login

Economia